Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 30 de março de 2015

México anuncia redução nas emissões de CO2 a partir de 2026

O México tornou-se nesta sexta-feira o primeiro país em desenvolvimento a apresentar seus objetivos para a cúpula do clima das Nações Unidas em dezembro, comprometendo-se a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa a partir de 2026.


Segunda maior economia da América Latina, o México segue os passos de Suíça, Noruega e União Europeia na apresentação dos compromissos que os países devem tornar público até o próximo 31 de março e que serão a base do esperado acordo da cúpula global sobre o clima em Paris (COP21).

A estratégia do governo mexicano considera que suas emissões líquidas alcancem seu pico em 2026 e, em seguida, comecem a cair, o que deve levar a uma redução de 51% das emissões de carbono e 22% dos gases de efeito estufa para 2030.

“É uma meta ambiciosa, mas unindo forças (…) estamos convencidos de que seremos capazes de alcançá-la” afirmou o ministro do Meio Ambiente mexicano, Juan Jose Guerra, em entrevista coletiva.

O funcionário disse que estes são os objetivos não condicionados que o México pretende conseguir “com independência do apoio financeiro e transferência de tecnologia” do exterior.

Olhando para a conferência de Paris, os países devem anunciar compromissos para reduzir as emissões globais em 40 a 70% até 2050, uma necessidade de limitar a 2 C° o aumento da temperatura global.

O governo dos Estados Unidos aplaudiu o México por ser a primeira grande economia emergente a apresentar o que chamou de “contribuição intencional determinada a nível nacional”, dizendo que é “um exemplo para o resto do mundo”.

Após o anúncio, os presidentes do México, Enrique Peña Nieto, e dos Estados Unidos, Barack Obama, salientaram “a importância de incluir conjuntamente a questão climática em suas economias integradas”, de acordo com uma declaração conjunta de ambos os governos.

Os dois vizinhos, parceiros com o Canadá desde 1994 no Acordo de Livre Comércio da América do Norte, lançarão um grupo de trabalho bilateral sobre energia limpa e política ambiental.

O grupo irá realizar sua primeira reunião durante os próximos três meses para aprofundar a coordenação política e regulatória em áreas como energia elétrica e promoção de veículos não poluentes com maior eficiência de combustível.

Segundo dados da Agência Internacional de Energia de 2014, o México (118 milhões de habitantes) emite 1,37% das emissões globais de CO2, um dos gases culpados pela mudança climática. 

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros