Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Parte das 250 toneladas de lixo recolhido no Sambódromo do Rio será reciclada

Os cinco dias de desfiles das escolas de samba no Sambódromo do Rio de Janeiro produziram mais de 250 toneladas de lixo.
Desde a última quinta-feira (12), quando foi feita a pré-limpeza da Marquês de Sapucaí até a manhã de ontem (18), a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) recolheu 250,07 toneladas de resíduos. Somente ontem (17), quando ocorreu o desfile das 16 escolas mirins, encerrando as apresentações no Sambódromo, o volume de lixo removido alcançou 26,930 toneladas.

De acordo com a Comlurb, os resíduos são levados para a Estação de Transferência do Caju, na zona portuária da cidade, onde catadores da cooperativa que atuam nessa unidade vão separar parte do material para reciclagem. O restante será levado para a Central de Tratamento de Resíduos (CTR Rio), em Seropédica, região metropolitana do Rio.

Para a limpeza do Sambódromo, os garis contaram com o suporte de 67 máquinas e equipamentos, como sopradores, caminhões basculantes e compactadores, pipas d’água com utilização de água de reúso, pás carregadeiras e varredeiras. O esquema se repetirá para o desfile das campeãs, no próximo sábado (21)A Comlurb informou ainda que o lixo recolhido das ruas da cidade após a passagem dos blocos totalizaram 94,023 toneladas, incluindo o dia de terça-feira (17) e a parcial desta quarta-feira. Segundo a companhia, somente o Cordão da Bola Preta, que desfilou no primeiro dia de carnaval, no sábado (14), gerou 28,6 toneladas de resíduos.

De acordo com a empresa, não há possibilidade de se fazer uma comparação com o material coletado no mesmo período do ano passado porque grande parte do lixo produzido nos blocos de carnaval foi misturada ao lixo de coleta domiciliar e de lixo público, devido à greve de parte dos garis, registrada em 2014.

O Programa Lixo Zero, que atua com 235 equipes em toda a cidade nos acessos aos blocos, nas áreas de concentração e dispersão, aplicou 216 multas nessa terça-feira de carnaval, sendo 138 por urina em espaço público. De acordo com a Lei de Limpeza Pública, os infratores são passíveis de multa no valor de R$ 170. Os bairros onde ocorreram a maior parte das infrações foram da Glória, do Flamengo e de Ipanema.

Fonte: EcoDebate

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros