Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Em debate, sustentabilidade no setor público

Representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA), gestores públicos e especialistas de diversos países se reuniram, nesta quinta-feira (6), para discutir a sustentabilidade na esfera administrativa. Promovido pelo MMA, o evento abordou boas práticas de contratações públicas sustentáveis e recomendações para formulação de políticas públicas.


A secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, Regina Gualda, destacou que as experiências debatidas serão importantes para o segundo ciclo do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis, previsto para ser lançado em dezembro próximo. “A crise dos recursos hídricos é um desafio e, ao mesmo tempo, uma oportunidade para trabalharmos essa questão”, exemplificou.

Eficiência - O objetivo é tornar as atividades na administração pública mais eficiente, além de estimular a proteção e a consciência ambiental. “Estamos desconstruindo um método oneroso e substituindo por outro com novas tecnologias”, afirmou O diretor no Brasil da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal), Carlos Mussi, instituição parceira do evento. “É preciso pensar, também, no aumento da produtividade e da oferta de empregos para o futuro”, acrescentou.

O seminário fomentou dinâmicas e ações capazes de mudar a lógica de produção e consumo atual. A estratégia faz parte da agenda de promoção de compras públicas sustentáveis nas três esferas de governo – municipal, estadual e federal. A intenção é levar essas práticas também para os setores industriais e demais áreas da iniciativa privada.

Também foram apresentados os mecanismos internacionais de contratações públicas sustentáveis usados em países como Estados Unidos, Japão, Suécia e Coreia do Sul. As apresentações realizadas no evento contaram, ainda, com análises comparadas entre o modelo brasileiro e as políticas internacionais de compras públicas sustentáveis. 

Fonte: MMA

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros