Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Seminário sobre Prevenção de Suicídio em Iguatu, Ceará!

Ana  Candida Echevenguá*

Notícia ótima! Os alunos do 9º. ano da Escola Municipal Maria Pacifico Guedes, localizada no Município de Iguatu, Ceará (quase 400 km distante da capital Fortaleza), realizaram, no último dia 18 de setembro de 2015, um seminário sobre Bulling e Prevenção ao Suicídio.


Aderindo à Campanha Setembro Amarelo “Um Grito pela Vida”, a professora Andreia Paula Araujo de Castro coordenou o trabalho com o objetivo de despertar o interesse dos alunos sobre o tema e as possibilidades de prevenção.

Após a explanação, os alunos distribuíram fitinhas amarelas aos colegas. 

Que ideia fantástica! Parabéns a todos os envolvidos! Falar sobre prevenção de suicídio é questão de saúde pública! Os números assustam! Suicídio, atualmente, mata mais jovens do que o vírus HIV. Segundo dados da OMS - Organização Mundial de Saúde -, 800 mil pessoas cometem suicidio anualmente. Trata-se da segunda principal causa mortis mundial entre as pessoas com idade entre 15 e 29 anos. E, para cada caso fatal há, pelo menos, 20 tentativas fracassadas.

No Brasil, o índice de suicídios entre os jovens com idade entre 15 e 29 anos ainda é pequeno: 6,9 casos para cada 100 mil habitantes. Somos o número 12 na lista de países latino-americanos com mais mortes neste segmento.

Aos poucos, o assunto será tratado com mais urgência e naturalidade. Nas escolas principalmente. Por quê? Porque suicídio juvenil é assunto delicado. Para Ruth Sunderland, uma das diretoras da ong Samaritanos,  especializada na prevenção de suicídios, o suicídio juvenil é pouco estudado e compreendido. Sabe-se que, em geral, não há uma razão única para que o jovem decida se matar. O risco é maior entre populações mais pobres; o número de homens suicidas no segmento juvenil é maior do que o de mulheres. Experts falam ainda que o suicídio entre os jovens pode ter inclusive contornos epidêmicos.

Mais uma vez, parabéns à iniciativa da professora Andrea Paula. E aos seus alunos! Importante é divulgar que a prevenção é possível em 90% dos casos... quem fala a respeito disso é o jornalista e professor André Trigueiro. Ou seja, ele confirma que informação e prevenção salvam vidas!

* Ana  Candida  Echevenguá, OAB/RS  30.723, OAB/SC 17.413, advogada e articulista, especializada em Direito Ambiental e em Direito do Consumidor. Coordenadora do Programa Eco&Ação, no qual desenvolve um trabalho diretamente ligado às questões socioambientais, difundindo e defendendo os direitos do cidadão à sadia qualidade de vida e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. email: ana@ecoeacao.com.br.

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros