Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Cientistas criam papel capaz de armazenar grande quantidade de energia

Uma folha simples do novo papel pode armazenar 1F, quantidade equivalente à de supercapacitores já disponíveis.


Um grupo de pesquisadores da Universidade de Linköping, na Suécia, em parceria com outras instituições internacionais desenvolveu um papel capaz de armazenar grande quantidade de energia. O grande diferencial do sistema é sua eficiência e o fato de ser fabricado a partir de fontes renováveis e que geram impactos muito menores do que os tradicionais.

O material é semelhante a uma pequena folha de papel plástico, muito fina, leve e, acima de tudo, resistente. Durante a fase de testes, os pesquisadores usaram o papel, inclusive, para fazer origamis, provando que ele mantém características de papeis comuns, apesar de sua eficiência e uso diferenciado.

Para que todo o ciclo de energia seja renovável é preciso ter fontes limpas e também formas menos impactantes de armazenamento. Este é o objetivo dos pesquisadores com esse projeto. De acordo com o material publicado na revista Phys.Org, uma folha simples do novo papel pode armazenar 1F, quantidade equivalente à de supercapacitores já disponíveis no mercado. Ele também pode ser recarregado centenas de vezes e em apenas alguns segundos.

O polímero de celulose é um material com alta capacidade de conduzir íons e elétrons, isso explica o grande armazenamento de energia. Ao contrário dos sistemas comuns, o papel é feito a partir de materiais simples, como a celulose e um polímero amplamente disponível. Seus principais benefícios são ser muito leve, não usar químicos perigosos ou metais pesados e ainda ser à prova d’água.

O grande desafio dos pesquisadores agora é encontrar uma maneira de produzir o “papel elétrico” em grande escala, para que ele seja disponibilizado no mercado e possa competir com outros sistemas de armazenamento de energia.

Fonte: Ciclo Vivo

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros