Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 8 de abril de 2014

Criciúma reativa Núcleo Gestor de Resíduos de Construção

Grupo buscará soluções para descarte correto de materiais e atuará na conscientização para redução da geração de rejeitos

Firme no propósito de incentivar o desenvolvimento da cidade e promover a saúde do meio ambiente, compactuando com as leis ambientais, a administração municipal reativará o Núcleo Gestor de Resíduos da Construção e Demolição de Criciúma. O primeiro passo para que o grupo volte a atuar é a definição de novos representantes junto aos órgãos e instituições envolvidas

Para isto estão sendo convidados a elegerem novos enviados ao Núcleo, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Secretaria Municipal de Educação, Fundação Municipal de Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), Divisão de Planejamento Físico Territorial do Município de Criciúma (DPFT), Unesc, Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Criciúma (Sinduscon), além das empresas coletoras e transportadoras de resíduos.

Conforme o coordenador da implantação do Plano de Gerenciamento dos Resíduos da Construção e Demolição (PGRD), Rafael Meller Búrigo, caberá ao Núcleo encontrar soluções para o descarte correto dos materiais recicláveis e os nocivos ao meio ambiente e saúde, além de promover ações de conscientização, priorizando a redução, reutilização e reciclagem.

Dos encontros, segundo ele, é que sairá toda a política pública de gerenciamento dos resíduos da construção e demolição. “O principal desafio do Núcleo gestor é encontrar estratégias para lidar com os resíduos gerados, priorizando minimizar a geração e conscientização popular, incorporando discussões e ações para o melhor desenvolvimento do município e maior cuidado com o meio ambiente, assessorando no planejamento e no desenvolvimento do Plano”, enfatizou.

Para o prefeito Márcio Búrigo, o desenvolvimento sustentável da cidade passa pela implantação do Plano de Gerenciamento dos resíduos da construção e demolição. “É preciso que as empresas estejam imbuídas dentro deste contexto, que é o bem da cidade, tanto para o crescimento como a criação de um cenário adequado para que ele aconteça”, declarou.


Fonte: Hora do Sul

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros