Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Juridiquês




Muitas pessoas reclamam do nosso juridiquês, do palavreado difícil – e muitas vezes desnecessário - utilizado pelos operadores do Direito. 


Parece até que se fala outra língua... causídico, data vênia, provimento, desídia, ... e outras tantas...


Estava eu atendendo a um cliente cuja terra seria objeto de desapropriação. Tentando contestar o laudo de vistoria apresentado pelo órgão público, ele me disse:


- Doutora, no meu sítio tem piscina. Mas o técnico disse que não vai avaliá-la. Então, eu falei: se não avaliar, eu arranco a piscina daí. Não vou entregar pro governo algo que ele não vai pagar.


- E por que ele se recusou a avaliar a piscina? É uma benfeitoria do seu imóvel...


- Eu sei... expliquei pra ele. Mas, ele me disse que piscina não entra na lista da indenização; que piscina é ‘semovente’.


Ana  Candida  Echevenguá, OAB/RS  30.723, OAB/SC 17.413, advogada e articulista, especializada em Direito Ambiental e em Direito do Consumidor. Coordenadora do Programa Eco&Ação, no qual desenvolve um trabalho diretamente ligado às questões socioambientais, difundindo e defendendo os direitos do cidadão à sadia qualidade de vida e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. email: anaechevengua@gmail.com

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros