Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 15 de março de 2013

A Fonte da Felicidade










Ana Echevenguá

“A felicidade é um estado de consciência que já existe dentro de nós, mas fica muitas vezes encoberto por todos os tipos de distrações. Assim como um lindo nascer do Sol pode ser encoberto pelas nuvens, nossa felicidade interior é encoberta por preocupações diárias”. - A Fonte da Felicidade Duradoura, de Deepak Chopra.


Ontem, conversava sobre depressão. E um amigo me disse: - “Não tenho tempo pra depressão! Estou sempre ocupado. Não tenho medo de fazer o que eu gosto, como canta a Rita Lee!”.

Quantas pessoas podem, atualmente, dizer que não estão longe do sintomas da depressão, uma epidemia silenciosa que assola o mundo? Vivemos cercados de medos (muitas vezes infundados): do dia de amanhã, do fim do mês, da morte, das enfermidades, das perdas, da violência que grassa nas ruas e dentro de casa...

E, muitas vezes, para fugir desse mal, ingerimos medicamento pra dormir, pra acordar, pra reduzir o apetite, pra estar atento aos estudos e trabalho, para sermos felizes... com ou sem indicação médica.

Mas, talvez as pílulas medicamentosas não sejam suficientes para angariarmos saúde, bem-estar, felicidade, ... é preciso algo mais!

Estou lendo o livro “A Fonte da Felicidade Duradoura”. Deepak Chopra – que, na hora da leitura, parece estar sentado ao meu lado, conversando - explana que, embora a felicidade seja a meta principal do ser humano, este a busca por vias indiretas. Acha que somente será feliz após a aquisição de alguns bens, de poder, de relacionamentos amorosos estáveis...

Daí, Chopra ‘contou-me’ que descobriu algo interessante: “Quando a felicidade se torna nossa meta principal, em vez de secundária, conquistamos com facilidade tudo o que desejamos”.

E onde está essa tal de felicidade? Dentro de nós, em algum cantinho do nosso corpo e/ou do nosso espírito.

Jesus nos deixou um recado de máxima importância: “Vós sois deuses.” Não inventei isso: está na Bíblia Sagrada.

Ora, se somos deuses, portadores de uma centelha divina, somos também portadores da chave da nossa felicidade. E da nossa cura.

Este final de semana chuvoso pode ser o momento certo de uma conversa íntima conosco.  De curtirmos nossa companhia. E de entrarmos em contato com nossa fonte interna de alegria e de felicidade.

Descubra a sua felicidade: retire as nuvens que a escondem!

Ana Echevenguá, advogada, OAB/SC 17.413, e-mail: ana@ecoeacao.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros