Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Até ursos polares e focas estão contaminados no Polo Norte

Já ouvimos falar que um movimento de asa de borboleta numa parte do planeta pode provocar um vendaval do outro lado do mundo. É mais ou menos isso que está acontecendo com os animais do polo norte. Eles estão contaminados porque em outras partes do globo as águas do oceano estão poluídas.
Mas como isso acontece?

À medida em que os agrotóxicos avançam pela cadeia alimentar, sua concentração no tecido dos animais pode ser ampliada em até 25 milhões de vezes. Os organismos microscópicos retiram agentes químicos persistentes da água e dos sedimentos contaminados. Esses organismos, por sua vez, são consumidos em grande número por animais minúsculos chamados de zooplânctons, que se alimentam por um sistema de filtragem. Espécies maiores, como os camarões, consomem o zooplâncton; peixes comem os camarões e assim vai até chegar ao topo da cadeia alimentar, onde se encontram o urso polar, a foca e a gaivota.

Esse fenômeno é mostrado em detalhes por Jan van de Berg, em seu filme Neve Silenciosa, exibido recentemente no festival de cinema ambiental Ecofalante http://www.ecofalante.org.br/mostra/filmes/detalhes/idf/29. No filme, uma esquimó da Groenlandia parte para uma viagem pelo planeta visitando os locais onde grandes fontes de poluição ambiental estão afetando os mares, fazendo com que a sujeira se espalhe e se acumule na cadeia alimentar.

Casos dramáticos são, por exemplo, os da Índia, onde vários rios estão sendo afetados pela fabricação de agrotóxicos por grande empresas. Em um dos casos, leis ambientais são simplesmente desrespeitadas, poluindo um rio com grande intensidade a ponto de afetar a população local e matar os peixes. Ah, e esse rio desagua no mar…

Outra situação mostrada é no México, onde o cultivo de bananas com uso intensivo cde agrotóxicos também  provoca poluição nos rios – esses desaguam no Caribe -, matando peixes e corais . Por coincidência, naquelas águas nasce a corrente do Golfo que flui aos mares do Atlântico Norte.

A história não é diferente no Brasil. A população é diretamente afetada pelos agrotóxicos: a urbana, por consumir alimentos contaminados, e a rural, por sofrer diretamente as consequências do mau uso dessas substâncias.

Mas o que acontecerá à população de esquimós na Groenlândia? Eles vivem da caça e da pesca. Carne de foca é uma iguaria, um alimento especial. Notícias já estão na mídia de problemas hormonais em populações de esquimós daquela região.

Antigamente, acreditava-se que a Terra era tão grande, que o horizonte nunca teria fim. Hoje descobrimos a duras penas que tudo o que é gerado em um lugar chega a outros pontos remotos, provocando impactos. É como a serpente que morde o próprio rabo, não há escapatória. Não conseguimos nos livrar das consequências das nossas ações como humanidade.

Fonte: Mercado Ético

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros