Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Feira da Inovação da Fiesc apresenta novidades da indústria catarinense

Cosméticos inovadores e carros movidos a eletricidade estão entre os produtos apresentados
A produção em pesquisa e tecnologia de Santa Catarina pode ser conhecida na Feira da Indústria, que acontece até sexta-feira (24), na sede da Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), em Florianópolis. Os visitantes encontram desde um motor de carro elétrico em fase final de pesquisa até cosméticos ultratecnológicos que permitem, por exemplo, uma aparência mais jovem em dez minutos. O evento conta ainda com a Jornada de Inovação e Competitividade, formada por discussões que acontecem simultaneamente à feira.

O futuro dos carros está sendo pesquisado por jovens catarinenses do Senai de Jaraguá do Sul. O motor elétrico entrará em um momento de testes, mas o especialista em eletroeletrônica Edson João Lorencetti, conta que a expectativa dos pesquisadores é que o carro tenha autonomia de 200 km com oito horas de carga. “Ele poderá ser carregado em qualquer tomada comum”, explicou Edson. Por enquanto os pesquisadores não falam se o projeto poderá ser comercializado. “Ainda temos que desenvolver a tecnologia do gerenciador de bateria, que é peça chave para funcionamento do motor movido a eletricidade”, observou o especialista, destacando que hoje o gerenciador é importado.

A pesquisa no motor elétrico começou há um ano e agora o objetivo dos engenheiros é comprovar se a expectativa de autonomia e confirma na prática. “Teremos que fazer testes em várias situações para ver onde o carro consome mais energia”, exemplificou o engenheiro do instituto Senai de Tecnologia, Rubens de Carvalho.

O avião monomotor desenvolvido em Palhoça pela Wega Aircraft, também faz parte dos itens em exposição na Feira. O avião foi destaque na feira Sun´n Fun realizada nos Estados Unidos, especializada do ramo de aviação.

Tecnologia microscópica

Minúsculas “bolinhas” que só podem ser vistas em microscópio. Esse é o princípio da nanotecnologia que está sendo estudada em Florianópolis pela empresa Nanovetores e aplicada em cosméticos e até em roupas que se transformam em hidratantes corporais.

Entre as vantagens dos cosméticos, está um maior prazo de validade e também uma ação mais precisa. “Criamos um creme DMAE, que faz a mesma ação dos outros cremes antiidade, a diferença é que os resultados dele aparecem em dez minutos, não em dois meses de uso”, explicou o gerente comercial da marca, Raphael Figueira Costa.

Outra novidade da nanotecnlogia é a aplicação em roupas. Uma marca de confecções de Jaraguá do Sul desenvolveu peças para uso em exercícios físicos que liberam, com o contato no corpo, hidratantes para a pele. “A roupa pode ser lavada até 20 vezes e ainda estará liberando o hidratante”, explicou o gerente comercial, lembrando que essa tecnologia já está nas lojas.

Debates

Além da feira, aberta ao público, a Fiesc também promove discussões até sexta-feira (24) sobre temas relacionados à indústria. Hoje a Jornada Inovação e Competitividade receberá cases bem sucedidos da indústria catarinense. As palestras do dia serão apresentadas pelo empresário da Schaefer Yachts, Marcio Schaefer  Marcos Marques  que falará sobre incentivos fiscais à inovação, Sérgio Roberto Arruda representante do Senai que abordará a questão dos institutos de inovação e Marco Aurélio Lobo, da APEX Brasil, com uma palestra sobre a promoção internacional da criatividade brasileira.

Na quinta-feira, o tema central será ambiente para negócios. Entre os palestrantes, o doutor em economia Paulo Rabello de Castro abordará "O eclipse do Brasil" e porque a imagem do País se deteriorou tanto. Na sequência o  economista-chefe do banco Credit Suisse no Brasil, Nilson Teixeira fará a sua palestra sobre o crescimento econômico brasileiro.

Fonte: Notícias do Dia

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros