Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Região continental será totalmente atendida com rede de esgoto

A falta de saneamento básico polui há anos alguns balneários da parte continental da Capital, como a praia do Abraão
O cheiro do esgoto que cai no mar toma conta do ar próximo à praia do Abraão, na região continental de Florianópolis. O carteiro Vlamir Francisco de Souza e o pescador Amilton Sousa parecem não se incomodar enquanto observam a água amarela. “Quando a maré seca é muito pior. O cheiro é horrível. Tem muita ligação clandestina aqui”, disse Vlamir, com apoio de Amilton. Contudo, a Prefeitura de Florianópolis garantiu que em dois anos os problemas da praia do Abraão e de outros balneários do Continente relativos ao esgoto serão parcialmente solucionados.

O prefeito Cesar Souza Júnior, o governador Raimundo Colombo e o presidente da Casan, Dalirio Beber, assinaram na quinta-feira (9) a ordem de serviço para a ampliação da rede de esgoto do Continente. A obra, com valor de mais de R$ 12 milhões, fará com que a área continental da Capital seja a primeira a ser atendida totalmente por saneamento básico. Atualmente, a rede chega a 75% dos moradores da região, o que equivale a 80 mil habitantes.

Os bairros que receberão a obra serão Abraão, Capoeiras, Vila Aparecida e Monte Cristo. “O esgoto da nova rede será tratado na Estação de Potecas, que foi ampliada em 2010 para atender essa demanda. A rede é dimensionada para o crescimento populacional no período de 20 anos”, disse Beber. Para Colombo, a obra também vai impactar na saúde pública. “Os moradores ganharão qualidade de vida”, destacou.

Mas o pescador Amilton, 59 anos, não acredita que a obra irá mesmo acontecer. Ele vê as promessas com receio e disse que já são antigas. “Hoje, dez canos na rede pluvial caem no mar. Muita gente liga o esgoto neles. Dificulta a nossa pesca. Antes aqui tinha peixes, dava pra ver os camarões. Agora a gente tem que ir pescar na Ilha de Ratones para conseguir algo”, contou.

Fiscalização nas redes

Vlamir de Souza tem 49 anos, 45 deles vividos no Abraão. Segundo ele, a população do bairro dobrou nos últimos anos e muitos dos novos prédios jogam esgoto na rede pluvial. Para impedir que isso aconteça depois da construção da nova rede, o prefeito da Capital quer levar o programa “Floripa se liga na rede” para o Continente.

A ação é um convênio entre Casan e município para fiscalizar 40 mil residências em um ano, no intuito de identificar ligações clandestinas. Por enquanto o programa será implantado só na Ilha. “Vamos fazer primeiramente nos pontos críticos - Daniela, Canasvieiras, Cachoeira do Bom Jesus, Vargem Grande, Ingleses, Lagoa da Conceição, Barra da Lagoa e Rio Vermelho. Mas a ideia é que, assim que a rede fique pronta, nós possamos fazer a fiscalização no Continente”, garantiu Cesar. Depois disso o prefeito quer recuperar os balneários que, como o Abraão, sofreram por diversos anos com a falta de saneamento básico.

Fonte: Notícias do Dia

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros