Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 29 de março de 2016

Velho Chico na vida real

O fato de o rio São Francisco ter se tornado cenário e protagonista de uma novela do horário nobre da TV pode ser um importante reforço para resgatar o papel dos rios no cotidiano das pessoas.


Por Marcia Hirota*

Na cidade de Penedo, em Alagoas, uma das últimas cortadas pelo rio São Francisco a caminho do mar, um grupo de voluntários do projeto Observando os Rios, da Fundação SOS Mata Atlântica, monitora a qualidade desse que é um dos maiores e mais importantes rios brasileiros. A formação do grupo é recente, de novembro de 2015, e aconteceu por iniciativa de alunos e professores da Universidade Federal de Alagoas. Até agora, duas análises foram realizadas no local, sendo que ambas indicaram que a qualidade da água ali é regular devido ao estado de conservação do rio e pontos de poluição.

A análise de um único local não é suficiente para espelhar a situação em que se encontra o grandioso “Velho Chico”, que nasce no Parque Nacional da Serra da Canastra e passa por três biomas – Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica – e 521 municípios dos Estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas. Entretanto, são indicadores bastante simbólicos sobre a qualidade das águas dos rios brasileiros e reforçam a necessidade urgente de investimentos em saneamento ambiental e, sobretudo, da tão esperada revitalização do São Francisco que, infelizmente, ainda não saiu do papel.

Hoje, apesar de o rio não ter mais a mesma quantidade e variedade de peixes de antes e de apresentar continuado processo de degradação por conta das grandes transformações e agressões ao longo dos anos, ele se mantém vivo na cultura das pessoas que habitam sua bacia. Mas para que permaneça presente e saudável no cotidiano dessas pessoas, seja na gastronomia, nas lendas, na pesca ou no desenvolvimento sustentável das regiões que beneficia, é preciso executar as ações de revitalização que deveriam ter começado com as obras de transposição e que incluem o reflorestamento de mata ciliar e investimentos em saneamento básico.

A falta de saneamento é um problema que afeta milhões de brasileiros diariamente, já que a universalização desse serviço fundamental para a proteção da saúde das pessoas e do meio ambiente não é realidade para uma grande parcela da população.

Para mobilizar as pessoas para a causa, a SOS Mata Atlântica lançou junto com diversos parceiros a petição “Saneamento Já!”, pois essa é uma realidade que só será transformada com a ação conjunta de toda a sociedade, que deve se apropriar do tema para exigir do poder público o comprometimento na execução transparente e eficiente das medidas necessárias.

O fato de o rio São Francisco ter se tornado cenário e protagonista de uma novela do horário nobre da TV, um meio de comunicação responsável por influenciar culturas e moldar hábitos no nosso país, pode ser um importante reforço para resgatar o papel dos rios no cotidiano das pessoas. Ao se envolverem com a história do “Velho Chico” no mundo da ficção, as pessoas poderão se aproximar da realidade do rio. E que assim se abra uma janela para que olhem também para os rios das suas cidades e àqueles próximos das suas casas, compreendendo a importância do cuidado com nossas águas e a conservação da natureza para a qualidade de vida de todos. (SOS Mata Atlântica/ #Envolverde)

* Marcia Hirota é diretora-executiva da Fundação SOS Mata Atlântica, ONG brasileira que desenvolve projetos e campanhas em defesa das Florestas, do Mar e da qualidade de vida nas Cidades. Saiba como apoiar as ações da Fundação em www.sosma.org.br/apoie.

Fonte: Envolverde

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros