Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 8 de agosto de 2017

FUNEXPO 2017 – Argentina

Um evento funerário de nível internacional que chega a sua quinta edição.

FUNEXPO 2017 

É a oportunidade de realizar novos negócios e construir laços com os melhores profissionais de diferentes lugares e culturas e conhecer novos produtos e soluções. É também uma oportunidade para conhecer produtos inovadores e atender as necessidades de seus clientes.

Despoluição da Baía de Guanabara ainda é desafio após um ano da Olimpíada

Em 2016, quando o Rio sediou o maior evento esportivo do mundo – a Rio 2016 – uma das expectativas era que a Baía de Guanabara ganhasse a chance de ser despoluída. Na época, o governo fluminense contraiu um empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) de R$ 1,2 bilhão para colocar o projeto em prática. Um ano após a Olimpíada, ambientalistas afirmam que o programa não avançou como esperado.

Água desviada do São Francisco na PB é mais da metade da usada por 20 cidades

Em uma fiscalização conjunta, o Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB) e o Ministério da Integração Nacional encontraram diversos pontos de captação irregular de água no Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, todos voltados para irrigação de plantações.

Área de parque de MT destruída por fogo equivale a 5 mil estádios do Maracanã, dizem bombeiros

O incêndio florestal no Parque Serra de Ricardo Franco, em Vila Bela da Santíssima Trindade, a 562 km de Cuiabá, é combatido por 18 bombeiros nesta segunda-feira (7). O fogo começou na quinta-feira (3) e tenta ser controlado por uma equipe do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso.

Como destruir a diversidade biológica legalmente: Lei 13.465/2017 e PL 8107/2017, artigo de Thiago Lustosa Jucá

Recentemente foi sancionado, pelo Presidente Michel Temer, o Plano Nacional de Regularização Fundiária, que permite, entre outras coisas, a legalização de áreas públicas invadidas na Amazônia, além da retirada de exigências ambientais para a regularização fundiária, daí a referida lei ter sido batizada de “lei da grilagem” (não há nome mais oportuno!).

Aserfa retoma projeto de construção do novo cemitério em Apucarana

Anunciado em novembro de 2014, o projeto para a construção de um novo cemitério municipal foi retomado pela Autarquia dos Serviços Funerários de Apucarana (Aserfa). O terreno, localizado na Gleba Barra Nova ao lado do Cemitério Ucraniano, foi comprado em novembro de 2014 pela Prefeitura e tem cerca de 48 mil metros quadrados.

As mudanças climáticas deverão aumentar as mortes prematuras por poluição do ar

The University of North Carolina at Chapel Hill*

Um novo estudo da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, estima que a mudança climática futura, se não for atendida, deverá causar cerca de 60.000 mortes no mundo em 2030 e 260.000 mortes em 2100 devido ao efeito das alterações climáticas sobre a poluição atmosférica global.

Alcançar os objetivos de temperatura global estabelecidos no Acordo sobre o Clima de Paris é improvável

O Acordo sobre o Clima de Paris de 2016, que viu 195 países se juntarem no objetivo compartilhado de melhorar as mudanças climáticas, estabeleceu um ambicioso objetivo de limitar a elevação da temperatura global para menos de 2 graus Celsius. Desde então, muitos se perguntaram, isso é cientificamente possível? Infelizmente, as chances não são boas.

Denúncia: Tanques de piscicultura poluem rio em São Raimundo das Mangabeiras (MA)

Da pista apenas se enxerga alguns tanques de peixes e um pivô irrigando 76 hectares de soja. A fazenda se vale para suas atividades econômicas das águas do Riachão, tributário do rio Balsas que por sua vez desagua no rio Parnaíba. A soja, pelas bandas de São Raimundo das Mangabeiras, é um fenômeno antigo, por mais que sua área seja menor comparada com a área de soja em Balsas.

O lado sombrio da energia solar: escassez de insumos, lixo e poluição, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

O mundo está passando por uma transição da matriz energética, com declínio relativo dos combustíveis fósseis e aumento das energias renováveis. O futuro será das energias renováveis ou não haverá futuro, pois o carvão, o gás e o petróleo são recursos finitos. A energia solar fotovoltaica tem sido o destaque da nova matriz energética e deve ser a fonte com maior crescimento nas próximas décadas.

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros