Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Cremação de despojos: alternativa à compra de terreno no cemitério

Terrenos em cemitérios estão cada vez mais escassos e o cuidado que um espaço deste requer na maioria das vezes é passado despercebido. Impostos do terreno, pagamentos para o cemitério, cuidados com a área e manutenções do local são alguns dos aspectos que não são considerados na hora que perdemos um ente querido, afinal o momento não permite que essas decisões sejam tomadas com calma.


Uma opção que tem sido cada vez mais utilizada pelas famílias que já escolheram por enterrar quem já se foi é a cremação de despojos, ou seja, do corpo sepultado no cemitério. San Huei Liu, filho de Elizabeth S. Liu – falecida em 1991, relata que desde a morte da mãe foi ao cemitério poucas vezes e incomodava-se com os túmulos depredados e mal cuidados. Foi então que a família Liu teve a ideia de exumar os restos mortais e cremar os despojos.

“Além de ser uma opção mais prática, ecologicamente correta, higiênica e econômica, a cremação de despojos pode ser uma oportunidade de fazer uma nova homenagem à pessoa querida”, explica Mylena Cooper, proprietária do Crematorium Vaticano. O procedimento é simples, a família precisa entrar em contato com o crematório, que dará as instruções necessárias para a cremação.

No Crematorium Vaticano, o procedimento custa a partir de R$1.985,00, incluindo o translado até o crematório, o processo de cremação, a documentação e a urna de cinzas. O valor não inclui a exumação, que é paga diretamente ao cemitério e pode variar em cada localidade. As cinzas são entregues até 72 horas após envio dos despojos ao crematório. “Depois da cremação de despojos a família pode espargir as cinzas em um local que o ente querido gostava, como no mar ou na fazenda, ou guardá-las na Sala de Memórias do crematório”, diz Mylena.

Filhos fizeram nova despedida e homenagem à mãe

San Liu conta como a sua experiência foi importante para a família: “acompanhamos o processo e fomos ao Crematorium Vaticano, em Balneário Camboriú, onde um funcionário nos apresentou as instalações e nos explanou sobre os procedimentos e cerimônias realizados ali”.

“Quando chegou o momento da cremação em si, eu e minha irmã pudemos dizer tudo o que não havíamos tido a oportunidade de dizer anteriormente e dar nosso adeus, agora como adultos e entendendo melhor a despedida”.

Parte das cinzas da mãe de San foram espalhadas na Lagoa da Conceição, em Florianópolis (SC), em uma bela cerimônia, e uma segunda parte foi levada para Curitiba (PR) e enterrada em um cemitério junto a alguns antepassados queridos.

“Após o término da cerimônia, senti que algo havia mudado. E mudou: pude dar um encerramento apropriado a toda essa questão. Nos libertar de fantasmas do passado nos enche de paz e serenidade para seguir adiante e viver a dádiva do presente ao invés de viver e reviver o passado”, finaliza San.

Central de Atendimento – Rua João Manoel, 460, Bairro São Francisco, em frente do Cemitério Municipal São Francisco, Curitiba/PR – Fones: 41 3019.3006

Fonte: Jornal Paraná Shop

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros