Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 27 de julho de 2017

MP investiga venda irregular de sepulturas em cemitério de Araguari

Documentos e computador foram apreendidos durante cumprimento de mandado nesta quinta-feira (29). Prefeitura posicionou sobre o caso.


Irregularidades quanto à venda de túmulos e em serviços de reforma no Cemitério Bom Jesus da Cana Verde, em Araguari, são sendo apuradas pelo Ministério Público Estadual (MPE). Durante a tarde desta quinta-feira (29), foi cumprido mandado de busca e apreensão no local e apreendidos cerca de 100 livros registros e um computador.

Outros documentos do protocolo geral foram cedidos pela Prefeitura a fim de contribuir para as investigações. O procurador do Município de Araguari informou ao G1 que antes do MP o Executivo já havia instaurado um processo administrativo disciplinar para apurar as denúncias de venda de túmulos, o que acabou resultando no afastamento preventivo de uma servidora concursada da Prefeitura.

“Foram encaminhados cópias desses documentos para o MP que deflagrou uma ação civil e criminal. São réus nessas ações dois ex ocupantes de cargo de confiança da Prefeitura. Eles trabalhavam no Executivo até o fim de 2016”, explicou Leonardo.

Segundo a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, o mandado foi expedido pela 2ª Vara Criminal da cidade e algumas ações já tramitam em outras varas da comarca de Araguari, uma vez que as investigações iniciaram em 2008 e foram intensificadas em 2015.

A suspeita é de que alguns servidores faziam a venda de sepulturas abandonadas clandestinamente para terceiros, sem informar a comercialização ao Munícipio, que é o único responsável a fazer a concessão dos túmulos. No entanto, quando um familiar da pessoa falecida comparecia ao cemitério, constatava que enterraram outra pessoa no local.

A Promotoria estima que há mais de 200 mil pessoas enterradas no local e 800 túmulos abandonados, sendo que os servidores investigados aproveitavam a falta de informatização dos registros para realizar a venda.

No cemitério localizado no Bairro Miranda há cerca de 20 mil túmulos com a média de três gavetas cada.

Novas ações

Dos processos judiciais que tramitam no Judiciário de Araguari, três foram ajuizados neste mês pelo MPE em desfavor das pessoas investigadas. O primeiro se trata de uma ação penal contra ex-servidores públicos e prestadores de serviço. Também foi ajuizada ação civil de improbidade administrativa contra os ex-servidores no último dia 13 de junho.

No início da semana, uma servidora pública do Município também virou ré no caso após ação penal ajuizada na 1ª Vara Criminal de Araguari. Entre os pedidos do MPE está a prisão preventiva da servidora por tentativa de destruir provas. Ainda não houve decisão para nenhuma das ações.

Fonte: G1

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros