Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Criação do Parque Augusta finalmente é aprovada por meio de acordo

O acordo prevê execução de obras do futuro parque e pagamentos em dinheiro ao município.


A Prefeitura de São Paulo assinou o termo do acordo que permite a criação do Parque Augusta entre as ruas Caio Prado e Marquês de Paranaguá. Esta é uma demanda que coloca fim a uma longa disputa judicial que se estende desde a década de 1970 para a criação de um parque na região central da cidade, carente de área verde.

“Hoje é um dia de muita felicidade para a cidade de São Paulo, em que demonstramos ser possível acreditar no diálogo. O que temos aqui é fruto da participação e do envolvimento da sociedade civil, do Ministério Público, do poder legislativo, da Prefeitura, dos empresários, uma série de pessoas que participaram e se dedicaram para que pudéssemos assinar esse acordo”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

O acordo é assinado juntamente com o Ministério Público Estadual, as empresas Albatroz e Flamingo (Cyrela e Setin), proprietárias da área, além da Samorcc (Sociedade de amigos, moradores e empreendedores dos bairros Cerqueira César, Consolação e Jardins), o Movieco (Movimento Ecológico) e a Amacon (Associação de Moradores e Amigos do Bairro da Consolação e Adjacências).

Batalha pelo parque
A luta pela criação do parque, apesar de antiga, ganhou novas contornos nos últimos anos. O CicloVivo relatou algumas destas histórias aqui, aqui e aqui.  

“Estou desde 2004 nos movimentos em prol do parque. Recentemente apareceu um grupo jovem que deu muita vida e fez a nossa vontade crescer. Começamos a ter peso para conseguir o nosso objetivo. Espero poder contribuir para os próximos passos na implementação do parque”, destaca Ana Dulce Maraschin, moradora da região.

Fonte: Ciclo Vivo

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros