Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

domingo, 30 de novembro de 2014

Japoneses desenvolvem seda super-resistente com genes de insetos

Pesquisadores japoneses desenvolveram uma seda super-resistente, útil ao setor têxtil e ao médico, combinando genes de aranhas e bicho-da-seda por meio da engenharia genética.


A chamada “Spider Silk” (seda de aranha), material mais forte e suave do que a seda convencional, foi criada por pesquisadores da Universidade de Shinshu, informou o jornal Asahi.

Masao Nakagaki, professor da Faculdade de Ciência Têxtil e Tecnologia da universidade, foi o primeiro a implantar, em 2007, genes de aracnídeos em vermes, que, posteriormente, produziram a seda que continha componentes presentes nas teias de aranha.

Após vários anos de pesquisa, chegaram a um ponto no qual a “seda da aranha” contém, pelo menos, 20% dos componentes das teias. Com isso, alguns protótipos de meias soquetes já foram desenvolvidos com este material.

Além do setor têxtil, espera-se que este tipo de seda híbrida tenha aplicação na fabricação de fio cirúrgico e vasos sanguíneos sintéticos.

A fim de desenvolver comercialmente a criação, a universidade conseguiu um acordo com o governo de Kyotango. Segundo o Asahi, ambas as instituições se comprometem a colaborar em áreas de desenvolvimento industrial, capacitação de profissionais, pesquisa acadêmica e uso das instalações para a produção comercial da seda.

Em 2013, outra empresa japonesa, Spiber, decidiu apostar por um produto similar, o fio de aranha, que emprega um processo diferente para ser obtido. Após seis anos de pesquisas, a companhia conseguiu extrair de micro-organismos o gene das aranhas encarregadas de produzir a fibra do fio, para, posteriormente, decodificá-lo, reproduzi-lo e cultivá-lo mediante a biotecnologia, conforme detalhou a empresa. 

Fonte: UOL

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros