Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 23 de abril de 2015

São João del Rei/MG perde sete milhões de litros de água por dia, diz Damae

Dos 28 milhões de litros captados por dia em São João del Rei, sete milhões são desperdiçados, segundo o Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto de São João del-Rei (Damae). É como se, a cada quatro litros de água, um litro fosse direto para o ralo.


Os vazamentos subterrâneos podem ser encontrados em várias regiões da cidade e a quantidade desperdiçada daria para abastecer outro município do porte de São João del Rei, segundo o próprio diretor de Abastecimento de Água, José Cosme do Nascimento. E com a crise hídrica, o problema incomoda cada vez mais os moradores da cidade histórica.

Segundo reportagem do MGTV 2ª edição, na Rua Ferroviário Miguel Ferreira, no Bairro Tijuco, a população reclama que o vazamento de água já dura dois anos. “Essa perda que nós estamos tendo hoje nos daria condições de abastecer outra cidade do porte de São João del Rei”, afirmou Nascimento.

Para diminuir o desperdício, segundo o Damae, um trabalho de monitoramento está sendo realizado no município, a fim de identificar vazamentos subterrâneos na região central da cidade. Além disso, o Ministério das Cidades deve liberar cerca de R$ 500 mil para um projeto de renovação da rede de abastecimento.

Enquanto a tubulação não é renovada, os poços artesianos próximos a córregos do Rio Acima são utilizados. A captação através dos poços corresponde a 25% do abastecimento de São João del Rei, e a intenção é que o abastecimento cubra todo o município.

Com a utilização de água do córrego, a captação de água direta do Rio Acima passou de 55 litros por segundo para 36 litros por segundo, beneficiando os moradores. “Nós perfuramos um poço artesiano que nos dá uma produção de 70 mil litros por hora, com uma vazão que pode chegar a até 100 mil litros Praticamente normalizamos o abastecimento de quase 22 mil pessoas no bairro, o que foi a salvação da cidade durante esse período de estiagem”, completou José Cosme. 

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros