Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 1 de abril de 2013

A "temporada" acabou...






Ana Echevenguá


Final de março de 2013. Mais uma temporada de verão chegando ao final... e, mais um ano sem que tenhamos solução para o tratamento de esgoto. A Baía de Canasvieiras (e as outras praias) continua poluída. 

Isto não impediu o ingresso da população turística na Ilha da Magia (Florianópolis, SC, Brasil).

Na última semana, a chegada dos uruguaios despertou a atenção da mídia nacional*.

Claro que isso é positivo em inúmeros aspectos. O intercâmbio de culturas é gratificante. Geração de emprego, de renda, ... Sente-se a alegria de festa no ar. Todos são bem-vindos!

Ocorre que o aumento da população flutuante reflete diretamente no aumento da produção de resíduo (lixo doméstico, esgoto, ...) e no aumento da poluição local. 

O lixo vai pra cidade vizinha de Biguaçu. Empurramos esse problema pra eles!


Mas, ficamos com o xixi e o cocô produzido. A falta de tratamento de esgoto é um problema sério. Torna-se mais grave porque convivemos com a falta de fiscalização, com a falta de conscientização dos habitantes de Florianópolis-SC, com a conivência dos órgãos públicos... um círculo vicioso que parece não ter ponto final.

 Outro dia, um amigo disse-me: “ainda bem que Floripa não tem turismo o ano inteiro; com o problema de esgoto que a Ilha tem, já estaria completamente destruída”.

Florianópolis possui mais de 40 praias. Capturei algumas imagens da parte mais impactada da praia da Baía de Canasvieiras – a região do Rio do Braz e do único trapiche**.  




Ali, a beleza dos recursos naturais mistura-se com o cheiro de esgoto e de lixo. São poucos os que sabem que o Rio do Braz recebe esgoto não tratado ou mal tratado...

Apesar da placa indicativa de área imprópria pra banho, ignora-se tal situação: que naquelas águas não se deve tomar banho.


Infelizmente, tomam ciência disso quando a saúde apresenta problemas. Os atendentes das farmácias locais perguntam ao cliente que busca um medicamento para as doenças gastrointestinais: “comeu alguma coisa estragada ou tomou banho na praia?” Ano após ano, isso é tão corriqueiro que eles já sabem o que indicar. 

Hoje é dia primeiro de abril. E não estou fazendo piada. Tenho uma amiga que trabalha com turismo que vive me dizendo: “Ana, para de falar que nossa praia ta poluída ou ninguém mais vai querer vir pra cá”.

Não consigo. Eu até me esforço; mas, não consigo. As nossas praias são tão belas; são magníficas! Mas, já deveriam ter sofrido interdição pelos problemas de saúde que geram. Ou recebido o tratamento que a Lei ordena. 

Mas, até agora, nem um nem outro...

* http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2013/03/florianopolis-recebe-uruguaios-para-semana-que-antecede-pascoa.html

** http://www.facebook.com/media/set/?set=a.10201143062323819.1073741833.1387478867&type=3

* Ana Candida Echevenguá, advogada e articulista, especializada em Direito Ambiental e em Direito do Consumidor. Presidente da Academia Livre das Águas e do Instituto Eco&Ação, nos quais desenvolve um trabalho diretamente ligado às questões socioambientais, difundindo e defendendo os direitos do cidadão à sadia qualidade de vida e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. email: ana@ecoeacao.com.br.

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros