Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

ONU quer visão clara para conter aquecimento global abaixo dos 2 ºC

Secretário-geral revela objetivos da Cimeira sobre o Clima em Nova Iorque; mais de 120 Chefes de Estado e de governo confirmaram presença na reunião de 23 de setembro na sede da organização.
Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

Duas semanas antes da Cimeira do Clima, em Nova Iorque, o secretário-geral das Nações Unidas falou aos representantes dos países-membros sobre os retoques finais para o evento.

Ban Ki-moon declarou que mais de 120 líderes já confirmaram a sua presença na reunião de 23 de setembro, dentre os quais primeiros-ministros e presidentes.

Visão

Ele disse esperar que cada país apresente uma visão clara para colocar o mundo numa trajetória com vista a conter o aumento da temperatura abaixo dos 2 graus centígrados. A meta é gerar um forte impulso político para o próximo ano.

A expetativa é que seja confirmado o apoio para um acordo em 2015, depois da esperada proposta de Lima. A capital peruana acolhe a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, COP 20, em novembro.

Ban apontou que a outra esperança com o evento é que sejam determinadas contribuições a nível nacional no início de 2015. O chefe da ONU quer dados qualitativos ou quantitativos consistentes com a via inferior aos 2 graus.

Iniciativas 

Para o secretário-geral, cabe a cada governo decidir o que trazer para a Cimeira relativamente aos níveis de ambição, financiamentos sobre o clima e ações climáticas no terreno.

Ban disse esperar que os  governos presentes juntem-se aos líderes financeiros, industriais e da sociedade civil no anúncio de iniciativas significativas multilaterais e multi-participativas.

A intenção é que sejam avançadas ações mensuráveis ambiciosas e concretas. As áreas e setores abrangidos são energia, florestas, agricultura, poluentes climáticos de vida curta, cidades, transportes, finanças, adaptação, resiliência e redução de riscos de desastres.

Fonte: Fapesp

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros