Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 26 de julho de 2018

A acidificação dos oceanos é um desafio para a ciência, governos e comunidades

Um novo estudo do Instituto de Estudos Marinhos e Antárticos (IMAS), publicado na revista científica Nature Climate Change , destacou os desafios enfrentados por cientistas, governos e comunidades, à medida que níveis crescentes de CO2 são absorvidos pelos oceanos do mundo.


Pesquisadores descobriram que nos últimos séculos o pH da superfície do oceano caiu dez vezes mais rápido do que nos últimos 300 milhões de anos e que os impactos estão sendo sentidos em todo o mundo.

Estima-se que o custo econômico para os recifes de corais, pesca silvestre e aqüicultura do processo conhecido como acidificação dos oceanos chegue a mais de US $ 300 bilhões por ano.

A professora-associada Catriona Hurd, principal autora do estudo, que também incluiu pesquisadores da CSIRO Oceans and Atmosphere e ACE CRC , disse que a acidificação dos oceanos representa uma série de desafios significativos.

“Estudar como os oceanos vão mudar, à medida que absorvem mais CO2 da atmosfera, é um campo relativamente recente da ciência”, disse o professor associado Hurd.

“Quanto mais os cientistas olham para a acidificação dos oceanos, mais estamos chegando para entender como ela é complexa e quão amplos e diversos serão os impactos.

“O processo não está acontecendo a taxas uniformes em todo o mundo, e os cientistas descobriram uma grande variabilidade regional e local, impulsionada por diferenças físicas, químicas e biológicas nos oceanos”, disse o professor Hurd.

“A detecção de tendências e mudanças no pH também é complicada pela ampla gama de outros processos dinâmicos que estão afetando os oceanos, incluindo a circulação, temperatura, ciclagem de carbono e ecossistemas locais.

“Em algumas partes do mundo, como o Chile e a costa oeste dos EUA, algumas áreas de pesca já estão se adaptando à acidificação dos oceanos por meio de parcerias entre cientistas, indústria e governo.

“Outros impactos globais provavelmente exigirão colaboração e ação semelhantes em nível internacional”.

O Professor Associado Hurd disse que uma questão importante para os cientistas e formuladores de políticas é se os humanos devem tentar mitigar a acidificação dos oceanos alterando a química dos oceanos, ou se as comunidades devem simplesmente se adaptar.

“Mesmo que as emissões globais de carbono parassem hoje, espera-se que as futuras mudanças na acidificação do oceano sejam muito duradouras devido à quantidade de CO2 já presente na atmosfera e nos oceanos.

“Nosso desafio como cientistas é aumentar nossas observações e modelar as mudanças no pH dos oceanos em todo o mundo.

“Estaremos então em melhor posição para trabalhar com governos e comunidades para aumentar a conscientização sobre a ameaça da acidificação oceânica e para ajudar a desenvolver respostas”, disse o professor Hurd.

Referência:

Current understanding and challenges for oceans in a higher-CO2 world
Catriona L. Hurd, Andrew Lenton, Bronte Tilbrook & Philip W. Boyd
Nature Climate Change (2018)



* Tradução e edição de Henrique Cortez, EcoDebate
Fonte: EcoDebate

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros