Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Los Angeles libera calçadas para a criação de hortas e jardins

A liberação aconteceu após mais de quatro anos de protestos e cobranças por parte de ativistas e moradores.


A cidade norte-americana de Los Angeles, Califórnia, agora permite que a população transforme as calçadas em hortas urbanas ou jardins. A liberação aconteceu após mais de quatro anos de protestos e cobranças por parte de ativistas e dos próprios moradores.
O assunto entrou em pauta na famosa cidade após um caso isolado. Há quatro anos, Ron Finley, um morador da periferia de Los Angeles, havia usado o gramado perto da sua casa em uma horta. No entanto, ao ser informada pelo caso, a prefeitura cobrou uma autorização que ele não tinha e aplicou uma multa de US$ 400, para que o espaço pudesse ser usado como jardim.

Como Finley não pagou a multa e o caso foi parar nas páginas dos jornais locais, a comunidade se mobilizou através de uma petição. Pouco tempo depois a multa foi revogada, mas a história não acaba aí. O exemplo acabou inspirando pessoas em toda a cidade de Los Angeles e agora, finalmente, as autoridades municipais mudaram a política local, permitindo que as calçadas sejam usadas gratuitamente para o cultivo de plantas e alimentos.

“Em alguns desses bairros, esse é o único lugar que as pessoas têm para plantar, entre o concreto, asfalto e as cercas das casas. Eles não tem outros espaços. Para mim, a decisão é sobre produção hiperlocal de alimentos”, explicou Finley, que se tornou um verdadeiro ativista e já deu até palestras inspiracionais contando sobre a sua disputa com as autoridades de L.A. em prol da agricultura urbana.

Para ele, a mudança oferece mais independência às pessoas. “[Plantar alimentos] é poder mudar a sua vida e ser responsável pela sua saúde e da sua comunidade. É tomar uma posição de posse. Nós temos sido basicamente escravizados por empresas de alimentos e eles estão nos matando lentamente, há outros jeitos e outras formas de produzir comida”, comentou Finley, em declaração ao site Fast Co. Exist.

Fonte: Ciclo Vivo

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros