Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 13 de junho de 2017

Audiência Pública vai debater cemitério em Várzea das Moças

Obra na Zona de Amortecimento do Peset está em licenciamento


A Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal marcou para o próximo dia 24 audiência pública para discutir a construção de um cemitério particular em Várzea das Moças, dentro da Zona de Amortecimento do Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset). O projeto da obra, em fase de licenciamento ambiental pela prefeitura, foi encaminhado ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que o submeteu à votação do conselho consultivo do parque. O grupo deve se reunir até o mês que vem para a decisão.

O pedido de licenciamento do cemitério tem promovido intenso debate entre ambientalistas preocupados com os impactos da atividade no solo e nas nascentes do bioma florestal. Alguns defendem a instalação, desde que sejam observadas regras de impermeabilização do terreno para garantir o baixo impacto. A decisão final caberá à prefeitura, depois de parecer do Inea.

O terreno destinado ao empreendimento tem 140 mil metros quadrados e fica às marges da Avenida Ewerton Xavier, próximo à entrada da Estrada Itália. Serão suprimidas 713 árvores. A empresa Memorial Campo da Paz, responsável pelo cemitério, pretende construir 300 jazigos, que ocuparão 30% da área. Segundo Flávio Pertuis, um dos sócios da empresa, a construção respeitará os critérios ambientais:

— Todos os jazigos serão impermeabilizados em cápsulas concretadas, onde o necrochorume receberá tratamento anaeróbico por meio de injeção de oxigênio. Depois de tratado, o material será levado para uma área com carvão ativado a fim de evitar a emissão de gases poluentes na atmosfera. O projeto também prevê a construção de caixas separadoras para caso de emergência, como a ocorrência de chuva que provoque o transbordo das cápsulas. Nas caixas separadoras, o material fica isolado e não entra em contato com o solo. Nosso crematório funcionará dentro dos padrões mais modernos e já está aprovado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente.

O empresário minimizou os riscos de emissão de poluentes do crematório:

— A emissão será filtrada e monitorada, produzindo um impacto muito menor que o de uma churrasqueira acesa, por exemplo. Será um empreendimento de baixíssimo impacto para o meio ambiente e sem riscos de contaminação.

A audiência pública promovida pela Comissão de Meio Ambiente da Câmara será realizada no Ciep 307 de Várzea das Moças (Avenida Ewerton Xavier 417) e terá o objetivo de ouvir os moradores do bairro.

A prefeitura ainda não emitiu licença ambiental para a empresa Memorial Campo da Paz porque o empreendimento ocupará uma unidade de conservação do estado. Segundo a prefeitura, a área é limítrofe ao parque e exige o pronunciamento da Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Inea. O órgão estadual informa que recebeu o requerimento de anuência e o submeteu à análise do conselho consultivo do Peset antes de tomar uma decisão definitiva. Os conselheiros se reuniram pela primeira vez para tratar do assunto no dia 5 de maio.

Fonte: O Globo

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros