Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 24 de abril de 2018

Manutenção dos cemitérios exige apoio da comunidade

Restos de flores artificiais, vasos quebrados e pedaços de túmulo se acumulam em um monte de lixo ao lado do Cemitério Municipal de Venâncio Aires, no bairro São Francisco Xavier.
O espaço é utilizado para reunir o material retirado do cemitério, para que seja recolhido, periodicamente, pela Prefeitura.

Entretanto, enquanto aguarda-se uma quantidade maior de lixo para ser transportado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, até a usina de triagem de Linha Estrela, o local acaba servindo, também, como depósito de galhos e demais resíduos recicláveis.

"As pessoas acabam descartando seu próprio lixo lá e esquecem que têm responsabilidade de destinar corretamente os resíduos. Falta conscientização", comenta o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Renato Gollmann.

Um dos zeladores do Cemitério Municipal, Osvaldo Xavier explica que o recolhimento do lixo do cemitério ocorre, em média, a cada dois meses. "Tiramos o lixo de dentro do cemitério e vamos acumulando do lado de fora até encher um caminhão, para não gastar tanta gasolina", justifica.

Atuando há seis anos no Cemitério Municipal, Xavier ressalta a importância da colaboração da comunidade para manter o espaço em dia e evitar o acúmulo de lixo. "Está cheio de lixeiras, mas tem gente que não quer caminhar um pouco e larga restos de flores e vasos nos trilhos. Todos os dias, de segunda a sexta-feira, recolhemos tudo para deixar o local mais bonito", afirma.

No Cemitério Vila Rica, no bairro Macedo, a situação é semelhante. O zelador Neuri Nagel atua no local há cerca de um mês e meio. Durante duas semanas, contou com o auxílio de mais dois colegas em uma força-tarefa para limpar o espaço. "A apresentação agora já está bem melhor", orgulha-se.

Pedimos mais cuidado para as pessoas, que cada uma faça sua parte para manter o cemitério em dia", Osvaldo Xavier, zelador do Cemitério Municipal.



De acordo com ele, apesar de diversas lixeiras disponibilizadas no local, muitas pessoas acabam deixando flores velhas e vasos no chão, entre os túmulos. "Existem vários túmulos antigos que acabam servindo de depósito."

Oferendas

Outro desafio enfrentado pelos responsáveis pela limpeza nos cemitérios são os restos de oferendas e rituais, incluindo animais mortos, garrafas de bebidas alcoólicas, flores e pipoca. Além de interromperem a passagem em alguns pontos, as oferendas acabam atraindo insetos e roedores. "Em um dia, já tivemos que tirar 12 galinhas, além de velas e charutos", conta um dos zeladores do Cemitério Municipal, Osvaldo Xavier. Outro problema relatado por ele é o mau uso dos banheiros. "Por três vezes, já tentaram colocar fogo no banheiro, além de fazerem as necessidades fora do vaso sanitário", lamenta.

Fonte: Folha do Mate

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros