Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

OMS alerta para forte aumento nas taxas de câncer entre mulheres

A Organização Mundial de Saúde (OMS) fez um alerta nesta quinta-feira (12) de que mais mulheres estão sendo diagnosticadas e morrendo de câncer de mama.


A agência da ONU pediu maior atenção à prevenção e medidas de controle para compensar mudanças no estilo de vida que levaram este tipo de câncer a ser a principal causa de morte entre as mulheres.

As taxas globais de câncer saltaram para mais de 14 milhões no ano passado, com 1,7 milhão de mulheres diagnosticadas com câncer de mama, um aumento de 20% desde 2008, de acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), enquanto a taxa de mortalidade subiu 14% nesse período de tempo, com 522 mil mortes em 2012.

Para o chefe da Seção de Informação sobre Câncer da IARC, David Forman, a doença também está afetando mulheres em países menos desenvolvidos porque “uma mudança no estilo de vida está causando um aumento na incidência e, em parte, porque os avanços clínicos para combater a doença não estão alcançando as mulheres vivendo nessas regiões”.

De acordo com a agência, uma mudança de estilo de vida nos países industrializados “leva a uma carga crescente de cânceres associados com fatores reprodutivos, de dieta e fatores hormonais”.

As taxas de incidência permanecem maiores em regiões mais desenvolvidas, mas a mortalidade é relativamente maior em países em desenvolvimento devido à falta de uma detecção precoce e acesso a unidades de tratamento.

Essa tendência se estende para todos os tipos de câncer, com cerca de 57% de casos e 65% de mortes registradas nos países menos desenvolvidos, no ano passado, uma tendência para a qual é esperado crescimento em 2025.

“Uma necessidade urgente no controle do câncer hoje é desenvolver abordagens eficazes e acessíveis para detecção precoce, diagnóstico e tratamento de câncer de mama entre mulheres vivendo em países menos desenvolvidos”, explicou Christopher Wild, diretor da IARC.

Além disso, câncer cervical é o quarto tipo mais comum da doença afetando mulheres, depois do de mama, colorretal e de pulmão, particularmente em áreas com níveis mais baixos de desenvolvimento que carecem de exames eficazes e onde a vacina HPV e outros serviços não estão disponíveis.

O câncer é particularmente preocupante na África Subsaariana, onde 34,8 novos casos por 100 mil mulheres são diagnosticados a cada ano, em comparação com entre 6,6 e 2,5 novos casos na América do Norte. Enquanto isso, mais de um quinto de todos os novos casos são diagnosticados na Índia.

No geral, uma estimativa de 14,1 milhões de pessoas desenvolveram câncer no ano passado e 8,2 milhões morreram de razões relacionadas à doença, de acordo com o novo banco de dados online da IARC, Globocan 2012. Esses números são comparados com os 12,7 milhões de novos casos em 2008 e os 7,6 milhões de mortes.

Revendo informações sobre 28 tipos de câncer em 184 países, a agência descobriu que os tipos mais diagnosticados da doença em homens e mulheres são em pulmão, mama e colorretal. As causas mais comuns para mortes de câncer foram cânceres de pulmão, fígado e estômago.

Fonte: EcoDebate

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros