Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Países amazônicos criam plano estratégico para enfrentar mudanças climáticas

Os países da região amazônica elaboram um programa de ações estratégicas para dar um manejo integrado e sustentável aos recursos hídricos que o rio Amazonas fornece e enfrentar, assim, os desafios das mudanças climáticas que os ameaçam, informou a entidade nesta sexta-feira.


O objetivo da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) é adotar ações com o propósito de promover uma visão de conjunto do desenvolvimento da bacia amazônica, assim como da gestão da água e de seu ecossistema, afirmou Mauricio Dorfler, diretor da secretaria da OTCA.

Integrada por Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, a organização terá o programa pronto em junho de 2014 e terá uma visão adotada pelos países por consenso.

“É um dos mais amplos desafios em 35 anos de existência do Tratado Amazônico”, observou o funcionário durante a mesa redonda Avanços e Desafios da Amazônia perante os desafios das mudanças climáticas, com a presença de embaixadores de oito países envolvidos.

A OCTA está em processo de relançamento e desde 2010 se incorporou o problema das mudanças climáticas como eixo de atuação do organismo.

Atualmente, a organização executa 126 programas ao longo da região amazônica, a maioria vinculados a temas ambientais e executa pelo menos 30 pesquisas sobre recursos hídricos.

“Faz-se um diagnóstico geral sobre os ciclos hidrológicos para determinar se foram afetados pelas mudanças climáticas”, disse Dorfler, ao destacar que se estuda, ainda, o aumento da vazão do Amazônias e dos rios que formam sua bacia.

O programa, atualmente em elaboração, prevê também possíveis reassentamentos de populações amazônicas que possam ser prejudicadas pela cheia do Amazonas como consequência das variações climáticas.

A título de exemplo, mencionou que no delta do Amazonas, no Brasil, algumas ilhas correm perigo devido ao aumento da vazão do rio que chega ao Atlântico.

O sistema do rio Amazonas, com 6.900 km de extensão desde que nasce nos Andes peruanos até a costa atlântica brasileira, representa mais de 15% da vazão global anual, superando a descarga conjunta dos nove rios que o seguem em tamanho, segundo a OTCA.

A bacia amazônica, que abrange 7,5 milhões de quilômetros quadrados, é o hábitat de um terço das espécies do planeta, com cerca de 40 milhões de habitantes, entre eles 385 povos indígenas. 

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros