Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Taxistas de cidade gaúcha iniciam testes com carro elétrico

Os taxistas de Canoas, município da região metropolitana de Porto Alegre, testarão por 60 dias o primeiro carro elétrico da cidade. Na manhã de quarta-feira, 7 de outubro o prefeito Jairo Jorge assinou um termo de cooperação com a fábrica chinesa BYD.

O automóvel E6 já faz parte das frotas de táxis de cidades como Campinas, Montevidéu, Bogotá, Londres, Bruxelas, San Diego, Nova York, San Francisco e Chicago. Em Shenzhen, no sul da China, 100% da frota é composta por veículos elétricos.

Durante o período de testes, uma estação de abastecimento de 380v será instalada no município. Se aprovado, os taxistas de

Canoas poderá adquirir o veículo a partir de um leasing operacional, que dura entre cinco e seis anos.

As parcelas do contrato correspondem aos custos de combustível e de manutenção que o profissional gasta mensalmente com o carro convencional.

O BYD E6 tem capacidade para seis passageiros e consegue rodar por 300 km com a carga da bateria completa

“É um carro que economiza entre 85 e 90% do consumo energético. Um veículo tradicional gasta R$ 0,20 por quilômetro, com o elétrico, o custo cai para R$ 0,04 centavos. Se um taxista gasta R$ 3 mil por mês de gasolina, com a energia elétrica vai gastar em torno de R$ 300,00. Essa economia é suficiente para pagar o financiamento”, afirmou o representante da BYD, Adalberto Maluf, ao ZH Notícias.

Custo-benefício – O presidente do Sinditaxi de Canoas, Sérgio Oliveira, diz que o custo-benefício tende a valer a pena. “Pode representar uma economia fundamental. Hoje, com o preço alto da gasolina, está muito difícil de trabalhar. Vamos conhecer melhor o carro agora com ele na rua, mas o que vimos hoje já nos surpreendeu.”

Segundo o Detran, atualmente, 189 automóveis híbridos (gasolina e eletricidade) e quatro veículos elétricos circulam no Rio Grande do Sul.

A bateria é considerada de longa autonomia, o que é possibilitado por um sistema de frenagem regenerativa

Detalhes do carro – O BYD E6 tem capacidade para seis passageiros e consegue rodar por 300 km com a carga da bateria completa (dura seis horas para reenergizar o veículo). A velocidade máxima é de 140 km/h, podendo atingir 60 km/h em 7,69 segundos.

A bateria é considerada de longa autonomia, o que é possibilitado por um sistema de frenagem regenerativa, que produz energia quando os freios são acionados. A bateria de fosfato de ferro dura de 30 a 40 anos, segundo o fabricante.

Quando completamente recarregado, ele pode servir por mais de cinco dias como uma fonte reserva de energia para uma residência que consome 12 kWh por dia.

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros