Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Banhistas de Florianópolis relatam passar mal depois de entrar no mar

Médica afirma que a água imprópria para banho pode ser uma causa.


Vômito, febre e diarreia são sintomas relatados por turistas e moradores.

Moradores e turistas relatam ter tido problemas de saúde depois de entrar no mar da praia dos Ingleses, em Florianópolis. Nas unidades de Pronto Atendimento (UPA) cresce o número de pessoas com sintomas comuns: febre, vômito e diarreia, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina desta quinta-feira (7).

A UPA do Norte da Ilha não soube informar à RBS TV o número de casos semelhantes atendidos nos últimos dias, mas quem mais sofre são as crianças. A turista Jakceli Teles diz que a filha passou mal após entrar no mar.

“Quando chegamos ao atendimento, eu já achava que era uma virose normal, porém bastante forte, mas o que espantou mesmo foi a quantidade de pessoas que estavam lá na mesma situação. Conversando com as outras mães e até com os profissionais que estavam atendendo, a gente constatou que a maioria delas estava na praia dos Ingleses”, diz Jakceli.

Sintomas comuns

O empresário Alex Teles também está se tratando do mesmo mal-estar. “Eu posso ter me contaminado tanto na praia quanto no atendimento, porque todas as crianças chegavam lá com os mesmos sintomas: febre e diarreia”, diz.

Wanda Winter está de férias em Ingleses e, apesar de ela e a família não terem comido nada diferente, alguns parentes estão passando mal.

“Foi dado medicamento em casa, não adiantou, o vômito continuou. Buscamos atendimento médico, fez soro, uma filha minha e uma sobrinha neta também precisaram de atendimento”, conta.

A Vigilância Epidemiológica de Florianópolis descarta a possibilidade de que alguns desses casos estejam ligados à água, porque vírus e bactérias se desenvolvem em vários ambientes. Além disso, alerta os banhistas para antes de entrarem no mar, observem se existem placas indicando se aquela praia é própria ou não para o banho.

Balneabilidade

Segundo o último relatório de balneabilidade das praias de Florianópolis emitido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), nos Ingleses há um ponto impróprio para banho, em frente à rua Dante de Pata, no ponto 58.

Formas de contágio

A gastropediatra Ana Carolina Marcon explica que neste período do ano, as infecções virais em crianças são mais comuns, mas como são doenças contagiosas, basta uma pessoa da família ficar doente para que outras apresentem os mesmos sintomas.
“Nessa época, é muito comum o mau acondicionamento dos alimentos assim como o consumo de água imprópria, que causam aumento desses casos. A contaminação pela água do mar é possível, também é uma forma de transmissão dessa infecção, que pode ter então vários tipos de origens, uma delas é o contato com água imprópria, seja pela ingestão quanto pelo contato com água imprópria para banho”, alerta.

Prevenção

A higiene, segundo a médica, é melhor forma de prevenção. “A limpeza das mãos, principalmente para manipular alimentos e evitar o consumo de alimentos mau condicionados, sobre os quais se desconhece a procedência e o banho em água imprópria”, explica.

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros