Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Campanha para incentivar doação de sangue quer atingir cinco milhões de pessoas em Santa Catarina

Adesivo com frase "Cada Voluntário é um Herói" será colada em um milhão de galões de água, que serão distribuídos em todos municípios

Uma campanha para incentivar a doação de sangue quer atingir cinco milhões de pessoas até o fim do ano em Santa Catarina. Para isso, serão distribuídos um milhão de galões de água de 20 litros com a mensagem "Cada Voluntário é um Herói", que serão distribuídos nos 295 municípios.   

A campanha foi lançada nesta segunda-feira (7) pela manhã. É um a parceria entre o Hemosc (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina) e a  Acinam (Associação Catarinense da Indústria de Água Mineral), que possui 11 empresas filiadas.

O governador Raimundo Colombo e o secretário-adjunto de Estado da Saúde, Acélio Casagrande estiveram no lançamento. "Essa parceria vai produzir muitos resultados positivos. Ela visa uma participação, uma sensibilização de doadores para que se possa atender à demanda de bolsas de sangue. É um estímulo à participação. Doar sangue é um ato de amor e solidariedade ao próximo", disse o governador.

Segundo dados do Hemosc, para evitar a diminuição de sangue no estoque, são necessárias 500 doações por dia. Isso representa 11 mil bolsas de sangue coletadas por mês em Santa Catarina. Em Florianópolis são necessárias 120 doações por dia para regularizar o estoque, 40 a mais do número de doações feitas atualmente. "Em Florianópolis, 2,4% da população é doadora, o que é um número significativo, porém se chegarmos a 3% seria o ideal para não termos problemas com a falta de sangue nos estoques", afirma a diretora do Hemosc, Denise Linhares Gerent, ao reforçar que em todo o Estado, este índice é menor: apenas  1% da população catarinense doa sangue.

Além do número baixo de doadores no Estado, a diretora do Hemosc reforça que 53% deles são doadores contínuos e com idade entre 20 e 39 anos. "O público está envelhecendo e doando mais". 

A maior falta é a do sangue dos tipos A e O Rh negativo, que representam cerca de 20% da população no Brasil. E é nesse sentido que a nova campanha se encaixa. "Ela aumenta a visibilidade da causa e desperta novos doadores. 

O tipo A positivo é mais comum, tem mais doadores no país todo, assim como A e O negativos são mais raros. Precisamos aumentar o número de doadores para restabelecermos o estoque", destaca Denise. 

O secretário-adjunto da Saúde, Acélio Casagrande, explicou que, caso o estoque de bolsas de sangue esteja muito baixo, cirurgias eletivas podem ser canceladas em hospitais do Estado. "Esta foi uma iniciativa privada muito importante para o Estado e estamos abertos a novas parcerias porque precisamos atrair doadores".

 Quem pode doar sangue

- Deve ter entre 16 e 67 anos de idade;

- Pesar, no mínimo, 50 quilos;

- Os doadores com menos de 18 anos precisam estar acompanhados por um responsável legal para assinar o termo 

consentindo a doação.

- O doador não pode estar em jejum e nem fumar duas horas antes da doação.

Mais informações: www.hemosc.org.br

Fonte: Notícias do Dia

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros