Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Ibama aplica R$ 1,4 mi em multas por desmatamentos ilegais no Acre

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou R$ 1,4 milhões em multas por desmatamentos ilegais no Acre, na primeira semana da Operação Cunha Gomes, que teve início no dia 13 de julho e segue até o final de agosto.

De acordo com o superintendente do Ibama no Acre, Diogo Selhorst, a ação é realizada em conjunto com a Operação Floresta Viva, idealizada pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e a Companhia Ambiental.

Selhorst explica que a operação tem o objetivo principal de controlar o desmatamento e queimadas ilegais no estado do Acre. No primeiro momento a ação ocorreu nos municípios de Porto Acre, Manoel Urbano, Sena Madureira e Bujari.

“Estamos decidindo juntamente com o Imac e Polícia Ambiental, que realiza a Operação Floresta Viva, as áreas de atuação da operação. Então, toda semana estamos fazendo avaliação de onde devemos ir. Com isso, repartimos os esforços”, diz Selhorst.

De acordo com o superintendente, a ação contou, na primeira semana, com a participação de dois agentes do Ibama e três da Polícia Ambiental. Após notificarem e multarem os infratores, eles fizeram a apreensão de quatro motosserras e um trator de esteira.

“Algumas vezes notificamos para que a pessoa apresente documentos ou licenciamento, mas na verdade, já estamos fazendo a autuação no campo mesmo, que é a multa, apreensão, termo de depósito e embargo”, explica o superintendente.

Na operação, o total de áreas embargadas totalizou 250 hectares, o equivalente a 250 campos de futebol, de acordo com o superintendente.

Nome da operação – Segundo Selhorst, o nome da operação se refere à divisa entre os estados do Acre e Amazonas, que é chamado de Cunha Gomes. “Temos uma interfase agindo também fora do estado do Acre, no estado do Amazonas. Por conta disso, demos esse nome à operação. Nessa fronteira é onde se concentram esses ilícitos de exploração de madeira”, explica.

Dados divulgados ao G1, na última sexta-feira (17), pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) mostraram que, entre os anos 2013 e 2014, o Acre foi o estado com a maior taxa de desmatamento da Amazônia Legal. Os números são baseados no monitoramento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Segundo o estudo, somente o estado acreano e Roraima apresentaram variação positiva na taxa. O Acre passou de 221 km² de área desmatada em 2013 para 312 km² em 2014 – um aumento de 43%. Já Roraima teve um crescimento de 37%.

Operação Floresta Viva – A Operação Floresta Viva, iniciada pela Imac no último dia 6, tenta coibir tanto os focos de calor quanto o desmate, segundo Pedro Longo, diretor-presidente do órgão. Ele explica que o trabalho, intensificado durante o período de estiagem na região acreana, tem a meta de alcançar uma diminuição de 80% na taxa de desmatamento até o ano de 2020.

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros