Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 19 de julho de 2017

FCC lança guia sobre patrimônio funerário de SC

30 cemitérios do estado e sua diversidade cultural é destaque da publicação.


Fundação Catarinense de Cultura (FCC) lança nesta segunda-feira (17) em Florianópolis um guia sobre o patrimônio cultural funerário de Santa Catarina. A publicação reúne informações sobre 30 cemitérios de todas as regiõesque retratam a diversidade cultural do estado, além de aspectos relacionados à preservação de bens funerários materiais e imateriais.

“O objetivo do guia é estimular a preservação dos bens funerários e seu conhecimento mais amplo, porque os cemitérios são lugares de memória e, sendo assim, são fontes de informação para o estudo da história e cultura do nosso povo”, diz Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, presidente da FCC.

"O patrimônio cultural funerário catarinense" está disponível gratuitamente online, além de tiragens impressas.

Um dos cemitérios retratados no livro, por exemplo, é o cemitério de gatos da blumenauense Edith Gaertner. Dos mais de 50 gatos da atriz, nove ainda têm lápides em Blumenau.

Segundo a fundação, o volume integra a coleção Horizontes do Patrimônio Cultural e é resultado de um estudo pioneiro no país feito por Elisiana Trilha Castro, doutora em História pela UFSC e vice-presidente da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais (Abec).

A autora explica que patrimônio funerário reúne bens materiais e imateriais localizados em locais de sepultamento, acervos diversos, cemitérios e outros espaços e práticas relacionadas com a morte.

“A proposta deste guia pode causar curiosidade e espanto. Contudo, a riqueza deste patrimônio, com destaque para o encontrado em Santa Catarina, é capaz de fazer o assombro dar lugar a uma série de novas possibilidades de olhar a morte e os mortos”, detalha Elisiana.

Lançamento

O lançamento será às 19h desta segunda-feira no campus da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Florianópolis durante o 8° Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais.

A coleção deve contar ainda com um guia do patrimônio gastronômico e outro com o patrimônio industrial.

Fonte: G1

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros