Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 6 de agosto de 2013

As fraldas descartáveis… um pesadelo

Para os membros da RAO Anzoátegui, que mensalmente caminham quilômetros de praias por conta do estudo sobre as tartarugas marinhas, o Parque Nacional Mochima oferece a todo visitante as mais espetaculares e variadas paisagens, somente interrompidos pela visão de grandes quantidades de lixo, onde as fraldas descartáveis cada vez mais são encontradas nas areias das praias do Estado.

As fraldas são artigos de higiene utilizados por muitos seres humanos, começando pelas crianças. Uma vez que começaram a fabricar os descartáveis, o trabalho de lavar as fraldas de pano foi quase extinto, apesar de que continuam ocupando um espaço nos lares onde não se pode comprar descartáveis. E, claro, a tecnologia deixou seu selo neles. Agora, estão se convertendo em um pesadelo e não precisamente devido ao seu preço.

Os descartáveis são fabricados com celulose, poliéster e/ou poliacrilato de sódio, um polímero muito absorvente; porém, não são degradáveis; contêm plásticos que mesmo que se desfaçam, estão presentes no ambiente durante anos, ocupando espaço no entorno natural e, em muitas ocasiões, nos estômagos da rica fauna marinha.

Fundación La Tortuga faz um chamado aos habitantes e turistas de nossa linda costa a ser mais conscientes com esse tipo de descarte, pois seu lugar não é a praia, que todos temos o direito de desfrutar. A responsabilidade dos pais dos bebês é fundamental.

Aprendamos que o ambiente é de todos e que nosso direito termina onde começam os direitos dos demais.

Mais restos de tartarugas marinhas

Durante o último percorrido da equipe de estudo, foram localizados novos restos de tartarugas marinhas. Isso significa que os esforços levados a cabo para sua conservação ainda não são suficientes e continuam sendo perseguidas pelo ser humano, seu principal depredador. Casco e ossos frescos foram encontrados em distintos pontos da costa.

Também foi informado o sacrifício de uma tartaruga há Ilha La Borracha por parte de uns pescadores que já haviam retirado o casco e foram levados à Promotoria graças à ação conjunta e oportuna de Inparques Anzoátegui e Guardacostas Guanta.

Fundación La Tortuga faz um chamado a todos os pescadores e, em especial, aos anzoatiguenses a entender que as tartarugas marinhas são espécies em perigo de extinção; que sua presença nos mares é fundamental para manter o devido equilíbrio ecológico marinho e nossa própria sobrevivência.

A Rede de Aviso Oportuno – "RAO Anzoátegui” é um projeto de proteção e conservação de tartarugas marinhas em Anzoátegui e se desenvolve graças à contribuição voluntária dos clientes de Ferreterías EPA, através de seu Programa "Ayudar es Sencillo” [Ajudar é Simples].

Fonte: Adital

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros