Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Causa de mancha ‘rosa’ em igarapé de Manaus é desconhecida, diz Ipaam


Os fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) ainda não conseguiram identificar a origem da coloração do igarapé São Francisco, localizado no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus. 

O órgão afirmou que continuará fazendo vistorias no local nesta sexta-feira (11). O curso d´água foi alvo de denúncias por parte de moradores do bairro, que afirmam ter observado uma coloração cor de rosa na tarde de quarta-feira (9).

O Ipaam explicou ainda que, ao tomar conhecimento da situação, escalou dois fiscais para irem até o local. No entanto, não chegaram a nenhuma conclusão sobre a fonte que fez o lançamento de efluentes no corpo hídrico.

Por meio de nota, o Instituto informou que as equipes vão monitorar o local para tentar encontrar vestígios que possam levar à coloração. “Estamos fazendo à avaliação preliminar e a investigação necessária para localizar o emissor e a substância despejada no igarapé. Às vezes a identificação da substancia é de difícil execução, por causa de deleção do corpo hídrico e o aporte de águas pluviais que aconteceu nas últimas horas”, explicou o órgão, em nota à imprensa.

Entenda o caso – Moradores do bairro Petrópolis denunciaram que o igarapé que passa pela área teria sido contaminado por uma substância de cor rosa na tarde de quarta-feira (9). Ao G1, a pedagoga Ruth Vieira, de 44 anos, confirmou a mudança na cor do curso d’água. “Notamos primeiro o cheiro insuportável e quando fomos ver, a cor da água estava completamente rosa. Algumas pessoas chegaram a passar mal e tiveram que ir para outras partes da cidade”, relatou.

Os populares chegaram a acionar o Batalhão de Policiamento Ambiental e a ligar para os órgãos competentes, segundo a pedagoga. No entanto, Ruth alegou que nenhuma secretaria os atendeu. “Só conseguimos falar com o Batalhão, que só veio quando era noite e já não dava mais para ver a cor do igarapé”, denunciou.

A reportagem do G1 visitou o local apontado pelos moradores, na manhã desta quinta-feira (10), mas não constatou alteração na coloração do igarapé. As fotos enviadas à redação foram feitas na tarde de quarta (9). 

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros