Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Por que o espírita não vai ao cemitério?

O dia 02 de Novembro no Brasil é uma data em que muitos visitam os cemitérios para prestar homenagens aos seus entes desencarnados. É importante ponderarmos sobre questionamentos com os quais de vez em quando chegam até nós. Aqui e acolá alguém pergunta por que o espírita não vai ao cemitério, no dia de finados, mais especificamente.


Nenhum espírita, em virtude de ideologia religiosa, ou restrição de qualquer tipo imposta pela doutrina, "não pode" ir ao cemitério em qualquer época. O que ocorre é que o espírita tem a tranquila certeza de que seu ente querido não mais está ali e de que tudo o que ficou na sepultura foi a "roupagem gasta", e não mais, assim sendo, a pessoa com quem compartilhou experiências e/ou vivências. Isto não sugere que o espírita franco combata ou recrimine a postura dos demais semelhantes que, de todo o coração, oferece com sinceridade as suas homenagens aos seus que fizeram a viagem deste para o outro lado da vida. Aliás, a própria doutrina tem consciência de que muitos desencarnados visitam essencialmente, os cemitérios por ocasião da data, em apreço as manifestações de amor com que ali são caracterizadas. E muitos outros ainda, presos aos costumes dentro dos quais obtiveram suas experiências na matéria, atribuem grande importância a este gesto, ressentindo-se, de fato, daqueles que não o ofereçam tal demonstração nas datas que as convenções sociais instituíram para serem lembrados.

É na pureza do gesto, e não no gesto em si, que se enxerga a verdadeira homenagem aos desencarnados, de modo que aqueles que partiram nos amando verdadeiramente haverão de estimar e compreender o nosso melhor intuito ao seu respeito, seja de onde for que se irradie, colhendo-os de pronto, pela linguagem imediata do coração e do pensamento. Os que foram presos aos hábitos clássicos do dia de finados, ao alcance de suas possibilidades espirituais após a transição lá estarão, junto à sepultura física, colhendo com franco agrado as flores ou os votos de paz e as preces que lhes estejam sendo emanadas. 

É assunto individual a forma como exaltamos o nosso afeto para com os nossos entes queridos, e que a sinceridade e a intenção é o que realmente conta! Tenham certeza de que nossas preces e votos de paz serão bem recebidos por aqueles que prosseguem nos amando de igual modo na continuidade pura e simples da vida, que a todos aguarda para além das portas da sepultura, sob as bênçãos de Jesus!

Fonte: Espírita On Line

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros