Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Prefeitura de Florianópolis divulga nesta quinta a lista de vencedores da licitação do Mercado

Atuais concessionários alegam que mais de 300 famílias ficarão sem empregos
Os vencedores da licitação do Mercado Público de Florianópolis serão decididos na tarde de hoje. Todos os representantes das 117 empresas habilitadas devem estar presentes no Conselho Regional de Contabilidade, às 14h, para conferir a lista das propostas financeiras vencedoras. As que concorreram em mais de um box e foram vitoriosas devem escolher apenas um espaço. Caso o representante da empresa não esteja presente, ela será desclassificada. A lista das vencedoras será publicada no máximo até amanhã no Diário Oficial. As empresas têm cinco dias úteis para entrar com recurso.

Com a concorrência acirrada, alguns comerciantes que participam da licitação visitaram o Mercado Público na manhã de ontem, para analisar os espaços. A ação causou revolta nos atuais ocupantes dos boxes, que protestaram em frente à prefeitura.

No início da tarde, o secretário municipal de Administração, Gustavo Miroski, e o procurador-geral do município, Júlio Cesar Marcellino, conversaram com os comerciantes. Segundo Beto Barreiros, diretor de comunicação da Associação dos Comerciantes do Mercado Público, arquitetos entraram nos boxes, mediram e fotografaram, criando uma situação constrangedora. “Além disso, representamos os comerciantes que não entraram no processo. Conseguimos esclarecer algumas dúvidas, como o tempo de permanência. A prefeitura vai dar 60 dias para eles ficarem depois da conclusão da licitação”, revelou Barreiros.

Miroski disse que não pode impedir as empresas habilitadas de visitarem os boxes. “Eles achavam que no dia 10 de julho, quando a licitação estiver concluída, teriam que sair. Mas terão um prazo hábil para sair, acabar com os estoques”, confirmou o secretário.

Comerciantes querem permanecer

Gustavo Miroski deixou claro aos comerciantes que o processo licitatório é um pedido da Justiça, e que a multa para o descumprimento da decisão é de R$ 100 mil. “Estão conformados com o processo, que está quase no fim.

Estão cientes de que se trata de uma determinação judicial”, disse.

No entanto, nos cartazes, os atuais concessionários alegavam que mais de 300 famílias ficarão sem empregos e diziam que lutarão pelos seus boxes. De acordo com Beto Barreiros, os comerciantes querem continuar no Mercado e acham o modelo de licitação injusto. Para eles, o Mercado vai perder suas características, já que grandes cadeias nacionais estão concorrendo na licitação.

O secretário de Administração, porém, garantiu que isso não vai acontecer. “Teremos um curador que vai avaliar os projetos das ganhadoras para os boxes e fiscalizar, para que o Mercado não perca sua essência. A licitação tem modelo de melhor oferta”, destacou Miroski.

Fonte: Notícias do Dia

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros