Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 22 de julho de 2014

Animais empalhados reforçam educação ambiental em Uberaba/MG

Animais empalhados serão utilizados para reforçar as campanhas de educação ambiental em Uberaba. Usando a técnica da taxidermia, popularmente conhecida como empalhamento, os médicos preservam animais que foram vítimas da ação predatória do homem na região. Todos serão usados para compor trabalho de conscientização sobre a importância da preservação das espécies no cerrado. Esse trabalho é realizado por meio de uma parceria entre o Hospital Veterinário e a Polícia Militar de Meio Ambiente.


Taxidermia é uma palavra de origem grega que significa “dar forma à pele”. O trabalho veio dos Estados Unidos e em Uberaba os profissionais estão aperfeiçoando a técnica. “Consiste em retirar a pele do animal, descartar as vísceras e fazer um molde idêntico ao corpo do animal. Você preserva essa pele com substâncias de curtimento e veste novamente no manequim. Desta maneira, esse animal fica conservado. Existem registros por até 100 anos”, explicou o médico veterinário Leandro Kiosz, que trabalha na área há praticamente um ano.

O empalhamento pode demorar até um ano, dependendo do animal e do tamanho. Como o caso de uma onça que chegou ao Hospital Veterinário há cerca de três meses, após morrer atropelada na BR-050. Até ficar totalmente pronto ainda serão necessários pelo menos mais seis meses de um trabalho delicado e minucioso que exige do especialista conhecimento em diferentes áreas. “Ela exige de você um conceito aprofundado de química, de artes plásticas. Exige de você um domínio total de anatomia para você saber reconstituir perfeitamente o animal”, reforçou Leandro.

Após finalizado, os trabalhos são doados para a Polícia Militar de Meio Ambiente usar em projetos educacionais. Recentemente foram encaminhados para os veterinários um lobo, uma onça, uma capivara e um gavião. “Mesmo que tenham morrido, eles servem para ensinar adultos e jovens da importância da fauna ligada ao cerrado”, resumiu o médico veterinário Cláudio Yudi.

O comandante da Polícia de Meio Ambiente de Uberaba, tenente Rivaldo Luciano de Oliveira, explicou como os animais reforçam a conscientização. “Mostramos ao público, principalmente crianças e adolescentes. Eles percebem a importância em manter e preservar os animais silvestres na nossa região”, disse. 

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros