Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 9 de maio de 2017

Faltando pouco para o Dia das Mães, cemitérios são tomados por matagal

Quem vai prestar homenagens a um ente querido, sai indignado. A Semulsp informou que os cemitérios seguem programação especial que será reforçada e intensificada até sábado


A menos de uma semana para o Dia das Mães, tem cemitérios, em Manaus, que em alguns pontos, a altura do mato ultrapassa a cintura das pessoas e mal é possível distinguir onde estão os corredores e túmulos. Quem vai prestar homenagens a um ente querido, sai indignado. A Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) informou que os cemitérios da cidade seguem programação especial que será reforçada e intensificada até sábado.

No Cemitério Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste, os próprios familiares estão limpando os espaços onde entes queridos, parentes e amigos estão sepultados. “A gente se sente desrespeitado porque tem pessoas que são pagas para fazer essa limpeza. Mas todo ano é assim, limpam apenas as quadras próximas da entrada, as de longe, são esquecidas”, afirmou o cabeleireiro Wallace Macedo Ferreira, 31.

No fim de semana, ele, a esposa, a madrinha e uma prima estiveram no cemitério para visitar os túmulos de um tio, do irmão e da bisavó dele e se assustaram quando viram o tamanho do mato. “Sempre quando viemos à quadra onde eles estão sepultados está cerrada, mas nunca vimos desse jeito com mato dando na cintura. Só encontramos o túmulo do meu irmão e da vovó porque tem uma árvore que serve como localização”, contou.

Quem ganha com essa situação são os prestadores de serviços, que aproveitam a data para ganhar uma renda extra com a capinação e limpeza dos túmulos. O autônomo Sidney Sampaio da Silva, 43, já chegou a faturar R$ 1 mil só na semana que antecede o Dia das Mães. “A gente cobra R$ 10 a 20, dependendo de como esteja o mato e a procura é grande. Também tem pessoas que pagam por mês para que a gente mantenha o local sempre limpo”, contou.

Enquanto muitas quadras ainda precisam de serviços de capinação e limpeza no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, no Cemitério Santa Helena, no bairro São Raimundo, Zona Oeste, esses trabalhos foram feitos pelas equipes da Semulsp, mas o lixo ainda não foi retirado do local. Já no Cemitério São João Batista, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, poucas quadras foram limpas até o momento. Mas o mato não está tão alto.

A Semulsp informou que todos os cemitérios urbanos e rurais de Manaus estão passando por limpeza há mais de 50 dias, sendo que os trabalhos serão reforçados e intensificados até sábado, véspera do Dia das Mães. Uma equipe maior está no Nossa Senhora Aparecida, mas como se trata do maior cemitério local, a limpeza é mais demorada. A pasta ressaltou que não há esquecimento, pois existe equipe de limpeza fixa no cemitério, ocorre que se trata de um terreno de proporções muito grandes e leva tempo para limpá-lo.

Renda extra

As vésperas do Dia das Mães, a movimentação de vendedores ambulantes de flores ainda é pequena na frente dos cemitérios urbanos de Manaus, apenas com os vendedores fixos. A previsão é que, a partir de hoje, os novos ambulantes, que aproveitam a data para aumentar a renda familiar, comecem a delimitar espaço e organizar as mercadorias.

A vendedora Lucilene Torres Freires, 43, que fica no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste, revela que a expectativa é grande, tendo em vista que o Dia das Mães é a segunda melhor data para vendas do ano. “O movimento começou a melhorar. Segunda-feira, a gente começa a pegar as novas mercadorias e a partir de terça ficará melhor, esperamos”, afirmou.

Fonte: Jornal A Crítica

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros