Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Revista ‘Nature’ publica retratação de pesquisa japonesa com células STAP

A revista “Nature” publicou em seu site na quarta-feira (2) duas retratações feitas por cientistas japoneses a respeito de erros encontrados em pesquisas com células pluripotentes denominadas STAP.


Anunciada em janeiro deste ano por pesquisadores do Centro de Biologia do Desenvolvimento Riken, o estudo, conduzido por Haruko Obokata, causou alvoroço no meio científico ao apresentar um método simples para transformar células maduras em células STAP.

A sigla, em inglês, se refere ao método de Aquisição de Pluripotência Desencadeada por Estímulo. Essas células têm características parecidas com as células-tronco embrionárias, que têm aplicações terapêuticas intensamente estudadas atualmente, pois podem auxiliar na recuperação de danos causados por um ataque cardíaco, por exemplo.

No entanto, meses depois, erros foram descobertos e as investigações foram abertas. Os estudos, publicados na própria “Nature”, foram retirados e apresentados como um novo trabalho. O grupo envolvido na investigação científica não conseguiu reproduzir as células-tronco em seus próprios laboratórios.

Mais tarde, o Centro Riken concluiu que a Dra. Obokata havia produzido seu trabalho de forma intencionalmente enganosa. Ela foi acusada de fraude e ameaçada com punições.

“Ao misturar imagens procedentes de experiências diferentes e utilizar dados anteriores, a professora Obokata atuou de uma forma que não pode ser tolerada”, afirmou o comitê de investigação de seu trabalho, depois de detalhar os problemas detectados nos resultados da pesquisa da cientista de 30 anos.

O procedimento forçou a equipe editorial da revista a rever seus métodos de revisão de artigos que serão publicados.

A retratação dos cientistas do Centro Riken afirma que os vários erros encontrados prejudicam a credibilidade do estudo como um todo e que o grupo não é capaz de dizer, sem dúvida, se a aquisição de pluripotência desencadeada por estímulo é um fenômeno real. “Outras pesquisas estão em andamento para investigar este novo fenômeno, mas devido aos erros encontrados atualmente, consideramos apropriado recolher nossos estudos”.

Editorial da Nature – Além das retratações, a revista publicou ainda um editorial informando aos leitores sobre o acontecido. De acordo com o texto, as políticas de revisão de figuras, para evitar manipulações, e de conteúdos de novos estudos estão sendo revistas para aumentar o controle. O editorial traz também o seguinte trecho: “embora os editores e revisores não detectaram as falhas fatais deste trabalho, o episódio evidenciou erros nos procedimentos da revista e das instituições de pesquisa que atendemos”.

E conclui: “Nós, financiadores de pesquisas, profissionais de pesquisa, instituições e revistas, precisamos colocar a garantia da qualidade e profissionalismo de laboratórios sempre como prioridade em nosso planejamento, garantindo que o dinheiro confiado por governos não seja desperdiçado, e que a confiança dos cidadãos na ciência não seja traída”. 

Fonte: G1

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros