Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Palpites à parte...

Acabei de ler um texto MA-RA-VI-LIN-DO sobre maternidade e insegurança das santas mãezinhas dos dias atuais. Mãezinhas de primeira viagem, cheias de inseguranças a respeito do bebê que está chegando ou já chegou. E também, cercadas de vovós e titias cheias de palpites de como fazer isso ou aquilo... Cautela ao ouvir porque temos que considerar que elas criaram seus bebês no tempo do “guaraná com rolha”.

Convenhamos que, antigamente, tudo fosse relativamente mais fácil: crianças soltas em jardins imensos, filhos que acabavam uns tomando conta dos outros devido à quantidade generosa que cada mãe tinha... Enfim, que venham os palpites!!

Ouvi que não devemos dar chupeta pro nenê senão ele não irá mamar corretamente, irá ficar com a arcada dentária errada. Pois, minha bebê chupou chupeta até quatro anos e, adivinhem, os dentes dela são perfeitos. Mamou até enquanto eu tinha leite e dormia que era uma maravilha!

Digamos que eu tive um pouco de sorte: morava em lugar não tão perto da minha família. Assim, embora me sentisse perdida acabei aprendendo a lidar com a minha filha sozinha. Não vejo como um ponto negativo. Óbvio que seria muito mais fácil se eu tivesse a minha mãe na minha casa fazendo comida, limpando, lavando roupas e ainda distraindo a netinha enquanto eu dormia um pouco ou conseguia tomar um banho decente. Mas, eu sobrevivi!

Com certeza, até hoje ainda ouço palpites sobre como devo ou não criar minha filha. Mas, acho que já amadureci o suficiente pra filtrá-los  e considerar o que pode ser útil. Afinal, sempre há dicas que podemos aproveitar.

Uma coisa eu digo: instinto materno nasce na hora do parto e, com certeza, a sua intuição não falhará. Faça o que julgar melhor e esqueça as opiniões alheias!

Carol Strelau, Mãe de 1@ viagem.

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros