Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

O cemitério mais pop do mundo

O Père Lachaise, em Paris, carrega a reputação de ser o cemitério mais famoso do mundo. A fama é merecida. Enterradas entre as mais de 70 mil sepulturas estão personalidades como o roqueiro Jim Morrison (1943-1971), os escritores Molière (1622-1673), Honoré de Balzac (1799-1850) e Oscar Wilde (1854-1900), o músico Frédéric Chopin (1810-1849) e o espírita Allan Kardec (1804-1869).


Inaugurado em maio de 1804, o cemitério recebeu esse nome em homenagem a um padre, Père François de La Chaise, que foi confessor do rei francês Luís 14 no final do século 17. A princípio, ele não empolgou muito os parisienses e certamente ninguém apostaria na época que aquele local tão distante do centro da cidade iria se tornar o cemitério mais pop do mundo. As coisas mudaram quando túmulos de celebridades começaram a ser transferidos para o Père Lachaise. Os escritores Molière e La Fontaine (1621-1695) foram alguns dos primeiros "inquilinos" famosos a chegar.


A "importação" de defuntos renomados deu tão certo que o lugar se transformou num dos principais pontos turísticos de Paris. Hoje, mais de 2 milhões de visitantes passam pelo cemitério todos os anos. Como ele é imenso - possui uma área equivalente a mais de 50 campos de futebol - e há tanta gente famosa enterrada ali, guias organizam passeios temáticos: é possível visitar só as sepulturas de mestres da literatura ou só a de mestres da música, por exemplo.

Túmulo de Jim Morrison

O curioso é que a popularidade que o Père Lachaise tanto procurou hoje rende alguns problemas. A administração do cemitério já tentou transferir de lá um dos túmulos mais visitados, o de Jim Morrison - local de concentração de fãs, no mínimo, barulhentos. Mas, como esse túmulo foi arrendado para sempre, enquanto existir o Père Lachaise, Jim Morrison descansará por lá. Não exatamente em paz. 

Sepulturas famosas

Ayrton Senna
O túmulo do piloto no Cemitério do Morumbi, em São Paulo (SP), recebe a visita de inúmeras pessoas ao longo do ano. O movimento cresce durante a semana do Grande Prêmio de Interlagos. Os turistas estrangeiros aproveitam a ocasião para conhecer o local.


Carmem Miranda
Uma réplica em bronze de seu autógrafo marca o túmulo onde o corpo da Pequena Notável repousa. Ele está localizado no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro (RJ). O mesmo local abriga os túmulos de Tom Jobim e Santos Dumont.


Elvis Presley

O Rei do Rock foi enterrado nos jardins de sua mansão, Graceland, em Memphis (EUA). Todo o ano, na data do aniversário de morte do roqueiro, os fãs realizam uma vigília em sua memória.


Eva Perón
Ao morrer, a ex-primeira dama argentina ganhou o status de santa em sua terra natal. A população e os turistas continuam perpetuando a lembrança da "mãe dos descamisados" indo regularmente ao Cemitério de La Recoleta, em Buenos Aires (Argentina), onde ela está enterrada. O mausoléu está ornamentado com inúmeras placas.


Jim Morrison
Os admiradores do vocalista do The Doors deixam sobre seu túmulo, no Cemitério Pére-Lachaise, em Paris (França), drogas e garrafas vazias. Já houve casos de pessoas que tentaram fazer sexo próximo à sepultura. O incidente obrigou a administração do local a contratar seguranças para vigiar o espaço.


Marylin Monroe

A loira fatal foi enterrada em uma gaveta do Westwood Memorial Park, em Los Angeles (EUA). O local está sempre efeitado com rosas vermelhas. As flores são colocadas lá três vezes por semana por ordem do ex-marido da atriz, o jogador de beisebol de Joe DiMaggio.


Princesa Diana
Localizada em uma ilha na propriedade da família Spencer em Althorp (Inglaterra), sua sepultura não pode ser visitada pelo público. De vez em quando, os parentes permitem que o espaço seja aberto. Nessas ocasiões, mais de 2500 mil pessoas passam pelo local.


Tancredo Neves
A sepultura do ex-presidente no Cemitério da Igreja de São Francisco tornou-se um dos principais pontos turísticos em São João Del Rey (MG). O local mesmo tem importância histórica: foi construído em 1774.

Fonte: Bog do Prof José Bataier

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros