Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sábado, 31 de dezembro de 2016

China, maior mercado mundial de marfim, proibirá seu comércio em 2017

Processamento com fins comerciais será interrompido gradualmente, até o fim do ano. No país asiático, um quilo de marfim custa o equivalente a R$ 3,5 mil.


A China, o maior mercado mundial de marfim, proibirá todo o comércio interno e processamento do chamado "ouro branco" a partir do fim de 2017, noticiou a imprensa estatal chinesa nesta sexta-feira (30).

"A China interromperá gradualmente todo o processamento de marfim e sua venda com propósitos comerciais no fim de 2017", reportou a agência de notícias Xinhua. Este anúncio foi antecedido da decisão adotada há dez meses de proibir a importação de marfim.

O marfim africano sempre foi visto como símbolo de status na China, onde o preço de um quilo pode beirar os US$ 1.100, ou mais de R$ 3,5 mil.

Milhares de elefantes são caçados ilegalmente todos os anos na África para abastecer a demanda mundial de marfim, que se mantém, apesar das crescentes restrições mundiais.

A decisão chinesa representa, ainda, o fechamento de 34 empresas que trabalham o marfim e 143 dedicadas à sua comercialização.

"Esta é uma grande notícia que acabará com o maior mercado mundial ainda vigente para o marfim de elefantes", disse Aili Kang, diretor-executivo na Ásia da Sociedade para a Conservação da Vida Selvagem.

Fonte: G1

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros