Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Cemitérios que viraram pontos turísticos

Pode parecer um pouco mórbido visitar cemitérios, mas o fato é que muitos se tornam atrações turísticas, seja pela arquitetura diferenciada ou, principalmente, pelas personalidades que ali estão enterradas. Por isso, listamos aqui quatro cemitérios famosos no mundo que você deveria pensar em conhecer na sua próxima viagem.


Um dos mais famosos sem dúvida é o Cemitério da Recoleta em Buenos Aires, fundado em 1822. Sua fama se deve principalmente por conta do túmulo de Eva Perón, popularmente conhecida como Evita, ex-primeira dama da Argentina. O cemitério, que fica no bairro que lhe dá o nome, recebe turistas que muitas vezes vão apenas até o túmulo de Evita, como foi meu caso. Aliás, o túmulo é bem simples, tem outros mais interessantes, se é que se pode dizer assim. No mesmo cemitério estão enterrados vários ex-presidentes argentinos e figuras da política do país.

Outro cemitério famoso pelas personalidades ali enterradas é o Père Lachaise em Paris. O cemitério mais visitado do mundo está localizado no 20º arrondissement e possui mapas afixados por toda área para localizar os túmulos das celebridades. São cerca de 70 mil túmulos entre eles os de Fréderic Chopin, Edith Piaf, Delacroix, Molière, Balzac, Maria Callas. O mais procurado é o de Jim Morrison, vocalista do The Doors e quando eu visitei, o acesso estava bem difícil. Um dos mais grandiosos é de Oscar Wilde que inclusive aparece em um dos curtas do filme “Paris Te Amo”. Outro túmulo que passei quando estive no cemitério foi o de Allan Kardec, considerado pai do espiritismo. Para chegar ao cemitério pegue as linhas 2 ou 3 do metrô e salte na estação que leva o nome do cemitério: Père Lachaise.

Famoso mais pela sua arquitetura do que por quem está ali enterrado, o Cemitério Mirogoj em Zagreb, é um ponto interessante para se visitar, em especial com mais tempo na cidade. Ele fica no sopé do monte Medvednica e aconselho ir de carro ou transporte público, já que eu fui a pé e foram mais de 40 minutos de caminhada em subida. Sobrevivi, mas foi totalmente desnecessário andar tudo isso, se de táxi levamos quase 10 minutos para voltar até a praça Ban Jelacic, de onde saímos.

O cemitério foi construído em 1876 pelo arquiteto Hermann Bollé, que dá nome à avenida onde ele está localizado, e possui uma área de 28.000m² onde estão figuras croatas ilustres da política, cultura e artes. O que realmente impressiona é a fachada coberta de hera, de onde partem duas arcadas neorrenascentistas que abrigam a morada fúnebre das famílias mais importantes. Além dos túmulos, um monumento dedicado à memória dos soldados mortos durante a Primeira Guerra Mundial. Um verdadeiro museu ao ar livre.

Endereço: Aleja Hermanna Bollea, 27

No Rio de Janeiro, o Cemitério São João Batista em Botafogo, inaugurado em 1852, promove uma vez por mês passeios de uma hora e meia, guiados pelo historiador Milton Teixeira. Além de acompanhar a evolução arquitetônica dos séculos XIX e XX, o passeio termina no Mausoléu da Academia Brasileira de Letras. Eu ainda não tive a oportunidade de acompanhar esse passeio, mas tenho curiosidade. O cemitério possui 183.000m² e mais de cem jazigos famosos, entre eles o de Clara Nunes, Cazuza, Bussunda, Chacrinha, Oscar Niemeyer, Glauber Rocha, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Carmen Miranda, Cecília Meireles e Nelson Rodrigues. É o cemitério que abriga o maior número de jazigos de chefes de estado no país, com pelo menos nove ex-presidentes da República.

Endereço: Rua Real Grandeza, s/n – Botafogo

Fonte: Maior Viagem

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros