Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Famílias têm dificuldades de encontrar vagas em cemitérios do Rio

Funerárias reclamam de dificuldade de encontrar vagas em cemitérios públicos do Rio de Janeiro. Mesmo quem paga pelo serviço, por vezes está tendo que esperar três ou quatro dias para realizar o sepultamento. A lei municipal estabelece que o enterro deve ocorrer dentro das vinte e quatro horas seguintes ao falecimento. Porém a administradora geral do Retiro dos Artistas, Maria Aparecida Cabral, diz que tem sido difícil conseguir uma vaga.


A Defensoria Pública do Rio de Janeiro diz que faltam vagas nos cemitérios. De acordo com a coordenadora dos Núcleos de 1º Atendimento da instituição, Fátima Maria Oliveira, a dificuldade ocorre tanto para os funerais pagos como aos que tem direito ao serviço de forma gratuita, como famílias carentes e indigentes. Pela lei todos os cemitérios devem reservar 5% das sepulturas para enterros gratuitos.

Desde 2015, a administração dos 13 cemitérios públicos está sob os cuidados das concessionárias Rio Pax e Reviver, que venceram a licitação da prefeitura do Rio de Janeiro. No ano passado foi elaborado um sistema online de disponibilidade de vagas. Para o diretor Sindicato dos Estabelecimentos Funerários do Estado, Leonardo Martins, o sistema precisa de melhorias urgentes e mais transparência.

Por meio de nota, as concessionárias afirmam que todas as vagas existentes para sepultamento nos 13 cemitérios concessionados pela Prefeitura do Rio de Janeiro são disponibilizadas às funerárias diariamente através de um sistema online. As vagas surgem a partir do número de exumações feitas no dia em cada unidade. E quando não existe vaga no cemitério escolhido o sistema aponta pelo menos três opções.

Ainda segundo as concessionárias, um levantamento da prefeitura do Rio, feito na administração anterior, mostra que 70% dos enterros nos cemitérios públicos da cidade são feitos em um dia, 23% em dois dias, e apenas 7% em três dias

A empresa afirma que cerca de 15 mil novas sepulturas estão sendo construídas a maioria delas no cemitério São Francisco Xavier, no Caju. A expectativa é entregar mais de 4 mil até o final de fevereiro.

A secretaria de Conservação e Meio Ambiente da prefeitura do Rio afirma a nova gestão na Coordenadoria de Controle de Cemitérios e Serviços Funerários está empenhada para esses problemas que ocorrem há muito tempo.

Fonte: Rádio Agência Nacional

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros