Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Prefeitura de Niterói lança licitação para o cemitério do Maruí

Com reforma, cemitério ganhará mais dois mil nichos e 500 gavetas


A prefeitura decidiu abrir licitação para fazer obras emergenciais no cemitério do Maruí, no Barreto. Com a intervenção, que deverá custar cerca de R$ 1,48 milhão, o cemitério terá mais dois mil nichos, que servem para guardar as ossadas, e mais 500 gavetas para sepultamentos. A decisão foi publicada no Diário Oficial do município da última quinta-feira, e o pregão será realizado no dia 7 de fevereiro. As obras fazem parte do pacote de ações prioritárias da prefeitura para os primeiros cem dias da nova gestão.

Além da ampliação no número de gavetas e nichos, está prevista em contrato a construção de um novo ossuário. Segundo a prefeitura, há mais de dez anos não são feitos investimentos no cemitério.

— A reforma do Maruí aumenta e melhora a capacidade de atendimento à população porque amplia o número de jazigos e nichos. Além disso, possibilita melhor manutenção e conservação do espaço — afirma o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Vítor Júnior.

De acordo com a prefeitura, está sendo concluído ainda um estudo para obras de reforma na administração e nas capelas. A prefeitura planeja reformar também outros cemitérios. Foram citados especificamente o de Itaipu, na Região Oceânica, e o de São Francisco Xavier, em Charitas.

Paralelamente às reformas, está sendo elaborado pela Secretaria municipal de Planejamento um edital de Parceria Público-Privada (PPP) para cemitérios, que tem previsão de convocação das empresas em março. As obras emergenciais visam a manter os espaços funcionando de forma adequada até a PPP.

A situação dos cemitérios da cidade foi noticiada em julho do ano passado pelo GLOBO-Niterói, que constatou o estado de conservação precário dos cemitérios do Maruí, de Charitas e de Itaipu. Na ocasião, o prefeito Rodrigo Neves (PV) afirmou que um grupo de trabalho faria um diagnóstico dos cemitérios, com vias à sua concessão à iniciativa privada. O padrão da PPP, afirmou ele, seria similar ao molde adotado pela prefeitura do Rio, que, em 2014, licitou e passou 13 cemitérios para a iniciativa privada.

Fonte: O Globo

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros