Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Estacionamento na faixa de areia divide opiniões em praias de Florianópolis

Nas praias de Ponta das Canas, Lagoinha e Pântano do Sul a prática é comum


A falta de vagas aliada ao grande número de turistas em Florianópolis tem transformado pedaços da faixa de areia em algumas praias da Capital em verdadeiros estacionamentos. No entanto, os locais utilizados, com vistas privilegiadas, são proibidos por lei. A ausência de placas com avisos e a pouca fiscalização da Polícia Militar colaboram com a situação. 

Em Ponta das Canas, no Norte da Ilha, grande parte do espaço entre a rua e o mar se tornou um estacionamento desordenado de veículos. O morador Natalicio Nascimento da Silva, 68, reclama que os carros passam em alta velocidade na área em que transitam crianças e idosos: 

— De noite colocam música alta, ficam bebendo e fazem cavalinho de pau. Sem contar o prejuízo para a natureza. Já cansei de chamar a polícia e quase nunca aparece —reclama. 

Por outro lado, o ambulante Pedro Regis é a favor, pois diz que não há lugar para os carros, e a presença dos turistas é importante: 

— Tem bastante espaço, entrada para carros e nenhuma placa avisando que não pode, por isso não acho que seja um problema — disse. 

O turista do Rio Grande do Sul, Alan Marmentini, estacionou após ver vários veículos parados no local: 

— Entrei pelo acesso, vi que bastante gente estacionou e pensei que podia. Acho que, se é proibido, deveria ter um aviso — declarou. 

Também no Norte da Ilha, na praia da Lagoinha, o trecho logo após a principal entrada, ao lado do rio, é utilizado como estacionamento, porém um pouco mais organizado. Um dos homens que cuida das vagas, Paulo Cesar Mocinho, diz que não cobra nada, só recebe gorjetas dos motoristas: 

— Eu moro aqui na região, e comecei a trabalhar porque estavam arrombando muito os carros. Eu e outra senhora colocamos as cordas para delimitar o espaço e organizar melhor — explica. 

Acordo entre comunidade e prefeitura no Pântano do Sul 

A tradição é antiga no Pântano do Sul. Dezenas de carros estacionam no espaço delimitado por toras e cordas, dividindo espaço com os frequentadores da areia. O proprietário do Bar do Arante, Arante Monteiro Filho, diz que foi feito um acordo entre a Associação de Moradores e a prefeitura, há cerca de quatro anos que permite o estacionamento em 15 metros demarcados:

— A praia tem 300 metros, e fio definido que em 15 metros poderia estacionar. É preciso observar a particularidade de cada praia, pois no Pântano não tem onde parar o carro. Este espaço é utilizado por pescadores e moradores o ano todo. Quem mora no canto esquerdo é o único acesso — explica. 

Ipuf pretende reforçar os avisos

O diretor de trânsito do Instituto de Planejamento de Florianópolis (Ipuf), Adriano Melo, explica que estacionar na faixa de areia é proibido por lei, e estão trabalhando na produção de mais placas para reforçar os avisos: 

— Temos vários problemas nas praias, e as equipes estão verificando nos locais as particularidades, para ver que providências tomar. Alguns acessos não podem ser fechados porque são utilizado por pescadores — disse Adriano. 

O subcomandante do 21º Batalhão da Polícia Militar, Major Matos, que cuida do Norte da Ilha explica que existe fiscalização em Ponta das Canas, mas não é possível destacar uma viatura para ficar o dia todo no local: 

— Muitos veículos já foram multados por estacionamento irregular em Ponta das Canas, mas o mais importante é a consciência e a educação. Todo condutor precisa saber que é proibido estacionar na areia, e não precisa de placa para isso — ressalta.

Quanto a Lagoinha do Norte, ele disse que vai reforçar as orientações para os policiais quanto ao estacionamento na praia. 

Já o comandante do 4º Batalhão, responsável pelo Sul da Ilha, coronel Araújo Gomes, explica que os policiais são orientados para não multar na área demarcada pelas toras.

Fonte: Diário Catarinense

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros