Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Japão projeta “supercomputador” para desenvolver remédios

O instituto Riken de Pesquisa do Japão projetou um “supercomputador” que permitirá realizar estudos com proteínas em uma velocidade inédita para o desenvolvimento de remédios.


A instituição de financiamento público já concluiu o projeto básico e deve ser operado neste ano pela equipe em seu Centro de Ciências de Computação Avançadas da cidade de Kobe, onde também está o famoso “supercomputador K” (o mais rápido do Japão), informou nesta terça-feira o jornal “Nikkei”.

A máquina será capaz de gerar, em 3D, modificações em estruturas de proteínas em um só dia, cerca de 100 vezes mais rápido que o “supercomputador K”, que apesar de ser mais potente possui funções muito menos especializadas.

A multinacional japonesa Hitachi contribuiu para o desenvolvimento da tecnologia para o projeto, que tem custo estimado em cerca de 800 milhões de ienes (R$ 18 milhões).

A velocidade com que os pesquisadores são capazes de gerar modelos em 3D das estruturas de proteínas e as mudanças que ocorrem nelas mesmas pelo efeito da doença são um importante resultado para o desenvolvimento de novos tratamentos.

A biotecnologia desempenha um papel cada vez mais importante no tratamento de doenças como o câncer, e o uso de “supercomputadores” é cada vez mais comum entre grandes companhias farmacêuticas da Europa e dos EUA. O novo projeto pode dar um grande impulso competitivo às empresas e universidades japonesas que o empreguem.

Dentro de seu programa econômico, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, busca transformar a pesquisa médica em um pilar básico do crescimento econômico japonês. 

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros