Colaboradores

Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

terça-feira, 22 de setembro de 2015

ONU premia indígenas brasileiros por proteção ao meio ambiente

Várias comunidades indígenas da América Latina figuram entre os ganhadores do prêmio Equator 2015, segundo anunciou nesta segunda-feira (21) a ONU, que distingue com este prêmio iniciativas cidadãs para reduzir a pobreza, proteger o meio ambiente e conter os efeitos da mudança climática.


Entre os ganhadores figuram grupos da Colômbia, Bolívia, Brasil, Belize e Honduras, que receberão um prêmio de US$ 10 mil e que poderão enviar representantes a uma reunião comunitária que será realizada durante a cúpula sobre mudança climática de Paris em dezembro.

“Os ganhadores deste prêmio Equator são um pequeno grupo de projetos e iniciativas inspiradoras ao redor do mundo. São um pequeno exemplo da grande quantidade de iniciativas que estão dando certo”, disse em entrevista coletiva o responsável de Mudança Climática das Nações Unidas, Christiana Figueres.

No anúncio dos 21 premiados participou também, entre outros, o ator americano Alec Baldwin, que colabora habitualmente com a ONU em distintas iniciativas.

Os dois premiados do Brasil são o Instituto Raoni, uma organização fundada pelo povo indígena Kayapó que protegeu 2,5 milhões de hectares de floresta utilizando inovadoras campanhas.

Junto a ele, foi agraciado o Movimento Ipereg Ayu do povo Munduruku que bloqueou a construção de uma represa que teria submergido seus territórios.

Na Colômbia, a organização reconheceu o trabalho do povo Inga ao recuperar 22.283 hectares de território no qual durante décadas operaram guerrilhas, paramilitares e narcotraficantes, pondo em perigo o meio ambiente.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que entrega os prêmios, destacou que 17,5 mil desses hectares foram protegidos como lugar “sagrado”.

Baldwin, na mesma entrevista coletiva, quis transmitir suas “mais sinceras felicitações ao povo Inga” por sua luta.

“As florestas e a fauna são protegidos, as paisagens administrados para dar segurança de alimento e água, se achem postos de trabalho e se reforça à comunidade local”, destacou a administradora do Pnud, Helen Clark.

Entre os ganhadores, 21 no total, figuram também iniciativas em países como China, Afeganistão, a República Democrática do Congo ou Indonésia. 

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Eco & Ação

Postagens populares

Parceiros