Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Desigualdade até na morte: espaço em "cemitério nobre" custa três vezes mais do que na periferia

Preço do metro quadrado do terreno em cemitérios caros, como Araçá, chega a R$ 5 mil


A cidade de São Paulo conta com 22 cemitérios municipais, um crematório e 19 cemitérios particulares. Cada local oferece terrenos com preços diferentes na hora de conceder ou locar espaços.

A localização e o “prestígio” do cemitério incidem sobre o valor cobrado que pode chegar a R$ 26 mil, no caso de concessões por tempo indeterminado, em cemitérios como o da Consolação e Araçá, a última morada de muita gente famosa e importante para a história da cidade, além de abrigarem esculturas de artistas como Victor Brecheret. O preço é quase três vezes maior do que terrenos ofertados em cemitérios da periferia, como Itaquera, Lageado e Parelheiros

A concessão de terrenos nos cemitérios municipais pode ser feita por período determinado (cinco ou 25 anos) ou indeterminado. Os valores variam entre os cemitérios e os terrenos com o metro quadrado mais caro, cerca de R$ 5.000, ficam em cemitérios como Araçá, Consolação e Quarta Parada. Mas há valores mais em conta.

Quem quiser adquirir um terreno por tempo indeterminado na medida 1,60 x 2,30, no Consolação, por exemplo, vai desembolsar R$ 18 mil. A mesma medida em Itaquera sai por R$ 7.600. Há preços intermediários, como o caso do cemitério da Freguesia do Ó. Um terreno com o mesmo tamanho dos demais custa R$ 11 mil. A metragem mais cara em todos os cemitérios é a de 2,30 x 2,30 metros.

Apenas os cemitérios São Pedro, Dom Bosco, Vila Nova Cachoeirinha oferecem concessões por tempo determinado, de cinco e 25 anos. O preço varia conforme o cemitério e o tempo de concessão, podendo chegar a R$ 16 mil, que é o caso do terreno 2,3 x 2,3 m no cemitério São Pedro.


Além do terreno, quem conseguir a concessão na Prefeitura, onde há uma fila de espera, precisa obrigatoriamente construir um jazigo.

De acordo com um funcionário do cemitério da Consolação, o valor gira em torno de R$ 10 mil, dependendo do tipo de material utilizado. Os responsáveis por fazer os jazigos são os construtores, que negociam os valores diretamente com a família.

Locação

Há também a opção de locar a chamada quadra geral, que é o buraco na terra. O valor da locação está incluso na homenagem contratada. A locação custa R$ 94,12 e dura três anos, quando é necessário fazer a exumação do corpo.

Quem não mora na capital paulista paga R$ 476 no sepultamento, seja na terra, na gaveta ou por meio de concessão.

Fonte: R7

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros