Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Menina com câncer ganha direito de congelar o corpo: ‘Quero esta chance’

Pai não queria procedimento e mãe precisou entrar na Justiça


Uma menina de 14 anos, que morreu após ser diagnosticada com câncer, teve seu corpo congelado em uma técnica chamada criogenia após vencer uma batalha judicial na Inglaterra para fazer o procedimento. A decisão favorável veio pouco antes de sua morte. A esperança da menina, que não teve seu nome revelado, era de que ela possa voltar à vida no futuro, segundo história foi revelada com exclusividade pela emissora britânica “BBC”.

Um juiz de um tribunal superior do país decidiu que a mãe tinha o direito de decidir sobre o destino do corpo da filha — o pai, mesmo tendo passado anos distante da adolescente, não era a favor do procedimento. Eles não tinham encontros desde 2008 e somente quando o pai soube da doença, tentou uma reaproximação em 2015 — mas a filha resistiu. Mas no decorrer da disputa judicial, ele mudou de ideia e concordou com o congelamento.

Em fase terminal, a menina escreveu aos juízes uma carta em que justifica sua escolha:

“Eu tenho apenas 14 anos e não quero morrer, mas sei que vou morrer. Acho que passar pela criogenia me dá a chance de ser curada e acordar — mesmo que em cem anos. Eu não quero ser enterrada. Eu quero viver e viver por mais tempo e acho que no futuro, a cura do câncer pode ser encontrada. Eu quero ter esta chance. Este é o meu desejo”, escreveu a adolescente.

Ela morreu em outubro e seu corpo foi transportado para os Estados Unidos, onde o congelamento foi feito “perpetuamente” por uma empresa a 37 mil libras — cerca de R$ 157 mil.

O juiz, que apontou para o caso como atípico, afirmou que a família não era rica mas juntou dinheiro por um tempo. Um grupo de entusiastas da criogenia do Reino Unido, ajudou a organizar o procedimento.


Fonte: O Globo

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros