Tecnologia do Blogger.

Siga-nos por Email

Seguidores

Arquivo do blog

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Como lidar com a perda de um animal e superar a fase de luto

A paixão por animais de estimação é imensurável. Por isso, quando os pets chegam a óbito, é normal que os tutores sofram com a perda do seu grande companheiro.


“As pessoas tratam seus bichinhos como membros da família. Isso cria um laço de amor e afeto entre elas e os animais. A dor de perder um pet é semelhante à dor de perder um ser humano, seja amigo ou parente”, explica Miriam Barros, psicóloga e especialista em terapia familiar, psicodrama e coaching.

Chorar com facilidade após a morte de um animal de estimação e sentir tristeza e dor mostram que a pessoa está de luto. “Muitas pessoas minimizam a dor de quem perde um pet, mas passar por essa fatalidade é muito difícil”, diz Miriam.

Após o falecimento de um pet, viver esse período de luto é importante. Caso contrário, a pessoa irá negar a realidade e desrespeitar seus sentimentos.

“Não é vergonhoso sofrer pela perda de um animal. Só assim a morte deixará de ser dolorosa e poderá se transformar em boas lembranças e no sentimento de saudade”, afirma a psicóloga. O período de luto deve durar entre seis meses e um ano. Caso a pessoa ainda esteja sofrendo após esse período, é bom buscar a ajuda de profissionais capacitados.

Em alguns casos, é comum que as pessoas se sintam culpadas pela morte do animal – ainda mais quando ocorre a eutanásia. “Optar pela eutanásia é muito difícil e essa decisão precisa ser tomada com cautela. Por isso, as pessoas devem procurar toda a ajuda médica necessária e, ao observarem que essa é a melhor maneira, elas não podem se culpar. Nenhum tutor gosta de ver o seu animal sofrendo”, orienta Miriam.

Um dos maiores erros para tentar encurtar o período de luto é substituir, sem o consentimento do dono, o pet que faleceu por outro. “Isso só deve acontecer se o tutor quiser. Caso contrário, será forçada uma relação de amizade e carinho entre o novo pet e o dono. Além disso, algumas pessoas chegam a rejeitar e até dar o novo animal”, diz a psicóloga.

Para lidar com a perda de um animal de estimação e passar pela fase de luto, a psicóloga Miriam Barros reuniu algumas dicas:

  • Se despeça do animal
  • Guarde algum pertence que era do pet. Isso dá um pouco de conforto
  • Falar do animal faz bem e isso não pode ser considerado um tabu
  • Mostre fotos do seu pet para as pessoas e, se quiser, poste algumas nas redes sociais. A solidariedade dos amigos dá conforto
  • Olhe as fotos do pet e procure se lembrar dos bons momentos
  • Se possível, conviva com os animais de amigos e parentes. Isso proporciona momentos de alegria e ajuda a amenizar o sentimento de dor
  • Não fique isolado
  • Se houver sentimentos como culpa e remorso, é preciso procurar ajuda para passar por isso

Fonte: http://www.petcidade.com.br/

Eco & Ação

Ecologia

Loading...

Postagens populares

Parceiros